• RSS
  • As Viajantes no Facebook
  • Siga-nos no Twitter

Viajando com os pais

Por mais que a gente ame nossos pais, em algum momento da vida, alguns programas acabam nos afastando um pouco. Com viagens costuma ser assim. Quando você é pequeno, é impensável tirar férias sem a companhia dos pais. Depois de uma certa idade é o oposto: você viaja com amigos, namorado, marido, sozinha… Mas raramente volta a fazer uma viagem em família. Pois recentemente duas viajantes tiveram (ou melhor, voltaram a ter) a experiência de tirar férias com seus pais. E é claro que muita coisa mudou com os anos…

A experiência da Flávia:

Flávia pai Munique

Degustando cerveja alemã em família…

“Para a viagem com os pais correr sem sobressaltos, é importante considerar fortemente as vontades e curiosidades deles, conciliando os interesses. Foi assim que resolvemos combinar Paris (que minha mãe sonhava conhecer desde o colégio) e Munique (paraíso para um cervejeiro como meu pai).

Conhecer os lugares a serem visitados pode ser uma vantagem, já que fica mais fácil evitar alguma roubada com os pais, ao mesmo tempo em que você vai levar vantagem na hora de eleger os programas imperdíveis.

Outra coisa importante a se pesar é o investimento em hospedagem e alimentação. Noites mal dormidas e fast food podem até ser relevados pelos mais jovens, talvez não pelo pais. Da mesma forma, eles podem querer seguir na viagem um horário de refeições parecido com o de casa. É bom prever isso.

Os deslocamentos também precisam ser bem planejados. Seus pais podem não ser tão ágeis para correr atrasados numa estação de trem carregando mala e podem se cansar com facilidade nas longas caminhadas que são o prazer de muitos viajantes.

Para encerrar, uma viagem com os pais além de ser uma oportunidade especial para reunir a família e – quem sabe – reviver a infância, também pode ser econômico. Vai que você tem um pai ou mãe daqueles que só permite que você gaste seu dinheiro com souvenirs…”

A minha experiência:

Eu e minha mãe em Colônia do Sacramento

Eu e minha mãe em Colônia do Sacramento

“Eu e minha mãe escolhemos Buenos Aires, Colônia do Sacramento e Montevidéu como destino para duas semanas de descanso. A princípio, fiquei desconfiada se essa viagem seria uma boa ideia… Digo isso porque minha mãe sempre viajou com meu pai e eu andava muito acostumada a viajar sozinha. Ainda assim resolvemos apostar na combinação. Correu tudo superbem, mas não podemos esquecer que não estamos viajando com amigos/namorado. Nossos pais são de outra geração e é necessário fazer algumas concessões para que a viagem não vire uma dor de cabeça para todos.

É importante levar em conta o perfil dos seus pais na hora de escolher o destino. Se você é aventureiro mas seus pais não, nem adianta levá-los para um lugar cheio de trilhas e esportes radicais. Eles não vão se divertir e você, provavelmente, também não. Uma dica: se possível, leve-os para cidades que você já conheça, eles se sentirão mais seguros (foi o meu caso). Também desaconselho viagens muito longas, acho que 15 dias é o tempo ideal.

Inclua seus pais nas suas pesquisas, desperte neles a curiosidade pelo lugar, pelos programas. Você já saberá o nível de disposição deles para os passeios e com certeza tudo ficará mais divertido!

A hospedagem foi, para mim, o item mais complicado. Ficamos em quartos privativos em albergues (o que me exigiu um certo poder de convencimento). Eles eram ótimos, mas minha mãe levou alguns dias até se acostumar com o café coletivo, por exemplo. Mas em Colônia do Sacramento até participamos de um ‘asado’ (uma espécie de churrasco uruguaio) com outros hóspedes. No fim foi divertido!

Tenha paciência: não se iluda, viajar com os pais nunca terá o mesmo ritmo que uma viagem feita sozinha ou com seu namorado. Por isso, se você é daqueles que gosta de fazer várias coisas num dia, tenha paciência… Não programe muitas atividades seguidas, deixe tempo razoável para as refeições, e prepare-se para fazer um programa ou outro sozinho enquanto seus pais descansam.

Apesar das desconfianças, preciso admitir: a viagem com minha mãe deu supercerto! Ela se saiu ótima companhia, topou (quase) tudo e andou distâncias invejáveis! Tanto que a próxima já está agendada. :)”

Versão deste post para impressão

Siga o As Viajantes no twitter!

Personal Trip

About the Author

Pelo Brasil ou exterior. Sozinha ou acompanhada. O negócio é botar o pé na estrada. Tem coisa melhor?

11 Respostas para “ Viajando com os pais ”

  1. Olá!

    Logo que vi esse post, quis dar meu testemunho!!

    Em 2011, fiz duas viagens família, depois de não sei quanto tempo…. Viajei com meus pais, irmãoas, cunhados e depois viajei com minha sogra!!
    Tenho 29 anos e 2 anos de casada, sem filhos. Viajar com minha familia toda foi uma experiência muito bacana! Principalmente para meu marido que é filho único, e por isso nos rotulou como “Família Buscapé”! Fomos em 7 pessoas para Buenos Aires, e 4 delas nunca haviam estado por lá. Fizemos uma renião e trocamos muitos emails para definir o conceito e os passeios que faríamos, e não deu outra: foi uma bagunça deliciosa!! Um quer comer, outro quer ir logo, outro quer ir de taxi, o outro caminhando… muitas risadas e fotos para a vida toda!!
    Depois, no mesmo ano, fomos viajar com minha sogra, desta vez, em 3 pessoas e para o Chile. Foi outra surpresa sensacional! Minha sogra aventureira, ciclista aos 62 anos, entrava em lojas comigo para comprar e comprar, e nós também topamos os pesseios pelas Cordilheiras, acordando cedo e andando até os joelhos não aguentarem mais!

    Eu mais do que recomendo uma viagem com os pais, eu entitulo como viagens escenciais!!!!

    Beijos!

  2. Olá, Dioneia.
    Vai depender muito do tipo de viagem que você pretende fazer. Os preços podem variar de R$ 50 a R$ 150 por pessoa, por dia. Vocês curtem tomar vinho? O hotel inclui café da manhã?
    Em Punta, há restaurantes ótimos, para todos os bolsos. Colônia também tem bons lugares para comer, até mais baratos.
    Se tem intenção de economizar, sugiro que vá a um supermercado para comprar água, refrigerantes, sucos, frutas, pães e frios para preparar sanduíches. Muitos quartos de hotel no Uruguai têm uma minicozinha para refeições rápidas. Isso também poderia ajudar a poupar.
    Se não há muita preocupação com o orçamento, frequente os restaurantes mais legais. Os preços não são muito distantes dos mais populares, mas a qualidade do serviço faz uma enorme diferença.
    Não deixe de experimentar os vinhos locais.
    Boa viagem!

  3. dioneiagarcia@hotmail.com
    Podes me enviar por Email quanto 3 adultos gastariam em alimentaçao em 4 dias em Punta e Colonia,ESTOU MEIA PERDIDA

  4. Oi Daniel!

    Boa viagem, vai dar tudo certo! 🙂

    Isabella

  5. Oi Isabella,

    To programando uma viagem com a minha mãe, mas tenho medo de dar errado.

    Esse post me encorajou um pouco! Muito bom! Parabéns!

    Abs,
    Daniel

  6. Oi Larriza,

    para definir o valor a gente precisa saber de quantos dias é a viagem, quantas pessoas vão e quando será. Manda essas informações para a gente pro email asviajantes55@gmail.com e a gente te responde com tudo certinho.

    Bjs

  7. Oi, Flavia, muito obrigada! Estou a fim de usar o personal trip de vocês – estou na correria danada para organizar tudo e ter dicas de vocês facilitaria muito a minha vida. Como funciona? Posso dizer os dias que eu estarei no Peru e vocês me recomendarem quantos dias em Lima, Cusco, etc, sugestão de roteiro, hospedagem e o que ver? Como é o pagamento e prazo para ficar pronto? Beijos

  8. Oi Larriza,

    para ir de Lima a Machu Picchu vocês terão que, obrigatoriamente, passar por Cusco. Vocês podem ir de avião até a cidade e lá pegar o trem para Machu Pìcchu. São três trens diários saindo em direção a Machu Picchu (entre 6h50 e 9h) e três voltando à tarde (entre 15h20 e 17h50). Cada um desses trens é de uma categoria diferente e os preços variam entre 56 e 300 dólares por pessoa. A companhia de trens é a Peru Rail (www.perurail.com).
    A cidade histórica de Machu Picchu está fazendo um controle mais rigoroso da quantidade de visitantes por dia, e o ministério do turismo recomenda a compra da entrada antecipada. Pode ser pela internet, neste site: http://www.machupicchu.gob.pe/
    A gente também recomenda que vocês cheguem a Cusco com antecedência para poderem se aclimatar com a altitude. O soroche realmente incomoda, especialmente os mais velhos. Mas Cusco é uma cidade agradável, com uma arquitetura interessante e vários tesouros incas para serem visitados.

    Boa viagem!

  9. Oi, meninas! Adorei este post. EStou indo viajar agora, em setembro, a Macchu Picchu e LIma com meus pais…. By the way, quem pode me dar dicas de como é melhor ir de Lima para lá?
    bjs

  10. Girls,

    Vocês estão cada dia melhores!
    Parabéns!

    Bjs

  11. Oi Isabella,

    Legal a ideia do post.

    Eu topo uma viagem com a minha mãe as vezes. Tomara que tenha o pique dela com 60 anos…kkkk

    Abraços

Deixe uma resposta

Você pode usar estas tags xHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <blockquote cite=""> <code> <em> <strong>