• RSS
  • As Viajantes no Facebook
  • Siga-nos no Twitter

Um roteiro por Montevidéu: o que fazer na charmosa capital a poucas horas de distância

Copacabana? Não. É Montevidéu!

Copacabana? Não. É Montevidéu!

Em feriados prolongados é comum procurar um recanto na praia ou no campo para descansar. O problema é o trânsito, que muitas vezes nos faz gastar horas preciosas. Se você não curte um engarrafamento, saiba que há uma opção charmosa logo ali, no vizinho Uruguai, a apenas 3 horas de voo do Rio e a 2h30 de São Paulo.

Leia também:
Na estrada do Rio ao Uruguai: como montar o seu roteiro e planejar sua viagem

Na Plaza Fabini, com a escultura El Entrevero, ao fundo.

Na Plaza Fabini, com a escultura El Entrevero, ao fundo.

A capital do país, Montevidéu, tem cultura, história, boa gastronomia e até praia, mesmo que de rio, a oferecer. A companhia aérea Pluna mantém voos diretos, o que facilita ainda mais a vida de cariocas e paulistas. Confira abaixo algumas dicas para aproveitar o que a cidade oferece de melhor.

ATRAÇÕES

Centro e Cidade Velha concentram quase todos os pontos de interesse de Montevidéu. São dezenas de prédios históricos espalhados pelas principais ruas, formando um circuito que pode ser facilmente percorrido a pé.

Casa de Gobierno, no Centro, bairro que concentra a maioria das atrações

Casa de Gobierno, no Centro, bairro que concentra a maioria das atrações

Mapas distribuídos em hotéis e pontos turísticos mostram o que o visitante vai encontrar pelo caminho. Caso queira explorar as atrações com calma, divida o passeio em dois dias. Se tiver apenas um fim de semana, madrugue para que caiba tudo em um só dia de andanças.

CIDADE VELHA

No primeiro dia, percorra a Cidade Velha, começando pela Plaza Independencia, cercada de edifícios imponentes e de construções históricas, como a Puerta de la Ciudadela, um portão original da cidade de Montevidéu, de 1746, a Casa de Governo (Edifício Independência) e os palácios Salvo e Rinaldi, este último um exemplar da Art Decó. O barato do passeio é mesmo bater perna e apreciar a arquitetura de diferentes períodos.

Independenzia e Solís, à entrada da Ciudad Vieja.

Plaza Independencia e Teatro Solís, à entrada da Ciudad Vieja.

Ali ao lado está também o Teatro Solís, de 1856, uma jóia e orgulho uruguaio. Há visitas guiadas, mas, se puder, assista a um espetáculo. É possível conferir programação e preços.

Para quem entra na Cidade Velha, o objetivo maior é chegar até o Mercado del Puerto, onde se come a mais tradicional parrillada uruguaia (comer a parrillada num dos restaurantes de dentro do mercado é programa obrigatório). No caminho, há surpresas como a Plaza Constitución, Catedral Metropolitana, Plaza Zabala e Iglesia de San Francisco. Também há as zonas de pedestres: Peatonal Pérez Castellano, que leva ao Mercado, Peatonal Sarandí, para fazer compras, e a Peatonal Bacacay, excelente pedida para um café.

Os museus, é claro, também estão por lá: Palacio Taranco (de Artes Decorativas), Museo Histórico Nacional Casa de Rivera e Museo Torres García, dedicado à obra do festejado artista plástico uruguaio, considerado um pioneiro da arte moderna no país.

Ruas arborizadas, no Centro, dão impressão de túnel verde.

Ruas arborizadas, no Centro, dão impressão de túnel verde.

CENTRO

O centro de Montevidéu é composto por uma grande avenida, a Avenida 18 de Julio e suas transversais arborizadas. As árvores são altas e têm as copas tão avantajadas que chegam a se unir por cima das ruas, formando uma espécie de túnel verde, o que torna a caminhada por estas transversais um passeio agradável, apesar do grande movimento de pessoas, ônibus e carros.

Os principais prédios e museus estão mesmo na 18 de Julio: Palacio Brasil, Museo de Arte Contemporáneo, Palacio Uriarte de Heber, Plaza Fabini e Centro Municipal de Exposições, Mercado de los Artesanos, Estatua de La Libertad, Ministerio de Relaciones Exterioes, Mercado Artesanal (este fica na Calle San José), Museo de Historia del Arte e Palacio Municipal.A avenida principal também é salpicada de lojas, portanto um bom lugar para ir às compras.

O Estadio Centenario foi construído para a Copa de 30. O Uruguai levou a taça.

O Estadio Centenario foi construído para a Copa de 30. O Uruguai levou a taça.

OUTRAS ATRAÇÕES

Os uruguaios são orgulhosos de suas origens e souberam preservar bem os vestígios do passado. Mas há outros cantos da cidade que também valem uma visita.

Estadio Centenario – O futebol também é paixão dos Uruguaios, que construíram este estádio para a realização da Copa do Mundo de 1930. Lá dentro está o Museo del Futbol, que achei interessante, mas quase todo dedicado à vitória do time uruguaio sobre o Brasil na Copa de 1950. Claro que as vitórias da Copa de 30 e das Olimpíadas de 1924 e 28 também foram lembradas.

Orla de Punta Gorda: tranquilidade longe do centro.

Orla de Punta Gorda: tranquilidade longe do centro.

Punta Carretas – O bairro abriga uma extensa área verde, dividida em quatro parques: Rodó, Laroche, Franzini e de Diversiones, além de um campo de golfe. Entre Punta Carretas e Pocitos está uma outra extensão verde, situada em meio a uma agradável área residencial: o Parque Dr Juan Zorrilla de San Martín.

Por ali também fica o Punta Carretas Shopping (Calle José Ellauri 350), excelente para fazer compras e pegar um cineminha. Caso estejam com fome, exerimentem os panchos (cachorro-quente de linguiça) da cervejaria La Pasiva e a sobremesa Chajá na Confitería Carrera. Foram recomendações de um amigo local que provamos e aprovamos. Bem típicos de lá.

Praia de Pocitos: uma das atrações do charmoso bairro.

Praia de Pocitos: uma das atrações do charmoso bairro.

Pocitos – Os quarteirões limpos, organizados, arborizados, sobrados e prédios baixos causam boa impressão. O bairro também tem lojinhas e restaurantes. Destaque para La Otra – Parrilla, onde comemos uma ótima parrillada, na Calle Tomás Diago, 758. Mas a praia, às margens do Río de la Plata, é a principal atração. O vento que sopra ininterruptamente, mesmo no verão, refresca debaixo de sol forte e pede um casaquinho durante a caminhada noturna. Aliás, os uruguaios parecem aproveitar bem a orla da cidade. São extensas as ramblas em Montevidéu, com direito a restaurantes (um deles é o recomendado El Viejo y el Mar) e áreas de lazer. Há espaço tanto para corrida quanto para a prática de esportes.

Punta Gorda – O bairro da orla distante do centro guarda casas agradáveis, clima sossegado e a melhor vista de Montevidéu. Também é lá que está um dos melhores restaurantes, o Hemingway. Uma vez por lá, não deixe de passear pela Plaza Virgilio, no alto do morro onde fica o restaurante. A vista e a tranquilidade são reconfortantes.

TRANSPORTE

Almoçar uma parrillada no Mercado del Puerto é programa obrigatório.

Não há metrô em Montevidéu. Mas os ônibus e táxis parecem servir bem aos turistas e moradores.
Como estava percorrendo o país, optei por um carro alugado também na capital, o que nos permitiu ir a cantos distintos com a maior facilidade. Embora o centro tenha mesmo que ser percorrido a pé. Caso também vá de carro, observe que, dentro da cidade, o trânsito pode ser complicado nos horários de rush.

HOSPEDAGEM
O Centro concentra a maior parte das atrações e também de hotéis. Mas, como Montevidéu passou décadas parada no tempo, prédios mal conservados nas redondezas podem passar a impressão de insegurança aos visitantes. Os hotéis tampouco foram renovados, o que faz com que percam ao menos uma das estrelas que afirmam ter.

Pelo site Reservas.net, encontrei um quarto que parecia razoável na Calle Paraguay. Saí correndo. As paredes eram mofadas, os lençóis velhos, o banheiro imundo. A classificação hoteleira não acompanha o padrão internacional. Desconfie também das fotos, porque podem ter sido tiradas na década de 80.

Em frente ao hotel em Pocitos, um excelente bairro para se hospedar.

Em frente ao hotel em Pocitos, um excelente bairro para se hospedar.

O jeito foi recorrer a um cyber café para a difícil tarefa de encontrar um quatro estrelas às vésperas do Ano Novo. Encontramos um lugar bom, num dos bairros mais nobres da cidade, Pocitos. Ficamos no Ermitage, a poucos passos da praia, num quarteirão agradável, arborizado, com prédios baixos, comércio e restaurantes de primeira linha. O café da manhã também era ótimo, com medialunas irresistíveis. Adoramos.
Mas também soube que o Ibis, na Rambla República Argentina, é uma boa e econômica opção.

MAIS URUGUAI
Mais informações sobre o país, como moeda e clima, você encontra aqui.
Se tiver um tempinho para esticar até a glamourosa Punta Del Este, encontre tudo sobre o balneário neste link.

Versão deste post para impressão.

Personal Trip

About the Author

Nada de sombra e água fresca. Daniela gosta mesmo é de explorar o mundo, os países, as cidades por onde passa. Mal acabam as andanças das últimas férias e já começam os planos para o próximo destino.

6 Respostas para “ Um roteiro por Montevidéu: o que fazer na charmosa capital a poucas horas de distância ”

  1. Obrigada pelas dicas, João. Abraço! Daniela

  2. Olá pessoal, roubaram a bolsa de minha esposa nas proximidades do mercado del puerto, na cidade velha (arrancaram a bolsa em uma esquina e fugiram covardemente), duas quadras do mercado. Muito cuidado ao caminhar por aquela região, e também, na rambla, ali perto, onde tem um campo de futebol. Tem um posto policial nas proximidades, mas isto não intimida em nada os meliantes. Eles dominam ali. A policia nem da muita importância quando ocorrem assaltos. Infelizmente, aquela região da cidade velha virou um antro de marginais. Principalmente aos domingos, em que as ruas por ali ficam bem desertas, eles fazem a festa. Comigo ocorreu em um domingo, 05/05/2013, 12:30. Depois disto li vários outros relatos de assaltos naquela região, inclusive durante o dia, em dias de semana, e até a mão armada! Ou seja, se for ao mercado del puerto, vá de taxi. Conversando depois com os cidadãos de montevideo, eles confirmaram que lá está muito perigoso. Tivemos sorte, pois recuperamos os documentos através da polícia, e a bolsa não tinha nada de muito valor. Mas muito, muito cuidado com aquela região. Tive a impressão de que as proximidades do estádio centenário pode oferecer algum risco também. Deixe seu passaporte original no hotel, e ande com uma cópia, e mulheres, bolsa, de forma nenhuma. Eles são muito rápidos, e dificilmente dá pra evitar, por que eles ficam te esperando nas esquinas, quando você menos espera! Fica a dica, e boa viagem!

  3. Mauricio,

    para contratar a Carta Verde você vai precisar fazer contato com uma seguradora. Essas são algumas que oferecem o serviço: Allianz Seguros S.A, Bradesco Auto RE, HDI Seguros, HSBC Seguros S.A., Porto Seguro Cia de Seguros Gerais e Sul América Cia Nacional de Seguros.

    Com relação à condição das estradas, o site do Dnit tem atualizações constantes sobre isso e a gente recomenda que você faça uma visita numa data bem próxima à partida: http://www1.dnit.gov.br/rodovias/condicoes/index.htm

    Já sobre as estradas no Uruguai, não conseguimos encontrar nenhuma referência mais recente que esta página, que é de 2008: http://www.turismouruguayo.com/informacion-sobre-rutas-de-uruguay/

    Esperamos ter ajudado.

    Boa viagem!

  4. Vamos fazer um tour pelo Uruguai desde Chuy, passando por Montevideo, Colonia del Sacramento, Mercedes, Paysandu, Salto até Bella Union. A duração é de 12 dias, sendo 3 dias em Montevideo. Gostaria de saber as condições das estradas e onde conseguir a Carta Verde do Mercosul. Sairemos de São Paulo e voltaremos por Brasilia.
    Desde já agradeço à atenção.

    Mauricio

  5. Daniela,

    Bom dia,

    Obrigado pelas informações, gostaria de tirar mais umas duvidas com vc.

    Estarei hospedando no Hotel Ibis no Centro, dessa forma consigo fazer o city tour a pé mesmo.
    Você recomendaria o Bar Fun Fun, para conhecermos, qual outra opção para um passeio a dois em Montevideo.
    Como ir a vinicula Juanico, saindo do centro.
    Gostaria de passar um dia em Punta del Leste, e melhor alugar um carro ou fazer um city tour.
    Qual o melhor cassino de Montevideo.

    Um grande abraço

    Felipe

  6. Ótimas lembranças… Ficou ótimo o post… lembro de outas cidades do Uruguai como Colônia, Atlantida, Punta, etc… o litoral é muito bom, bonito e barato… Parabéns. beijos

Deixe uma resposta

Você pode usar estas tags xHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <blockquote cite=""> <code> <em> <strong>