• RSS
  • As Viajantes no Facebook
  • Siga-nos no Twitter

Réveillon no Chile: fogos e muita animação na virada

Queima de fogos no réveillon de Valparaíso. Festa chilena vale a pena!

Fogos no réveillon de Valparaíso. Festa chilena equivale ao Carnaval.

Faltando algumas horas para a chegada de 2014, quem tinha que viajar já viajou, certo? Embarcamos no clima da virada de ano em outro país e contamos aqui como foi a experiência de passar o réveillon no Chile. E foi bem bacana! Descobrimos que a festa de fim de ano é equivalente ao Carnaval para os chilenos, então, não faltou animação e adereços coloridos. E muitos fogos de artifício também para celebrar a chegada de 2013.

Já em dezembro, com uma semana de folga pela frente e depois de muito pesquisar, eu e uma amiga escolhemos passar a virada de ano fora do Brasil. Como nenhuma das duas havia estado no Chile ainda, reservamos os primeiros quatro dias da viagem para conhecer Santiago e, depois, seguimos para Viña del Mar e Valparaíso, onde romperíamos 2013.

30.12 Cerro Santa Lucia Santiago

Cerro Santa Lucia foi meu lugar favorito em Santiago <3[/caption]

Aqui você encontra dicas rápidas para começar a planejar sua viagem ao Chile.

Em Santiago – Ficamos quatro dias na capital chilena, tempo bom para conhecer a cidade. Santiago é agradável, fácil de se deslocar e com bons restaurantes. Neste post da Alícia, vocês encontram os principais programas: foi exatamente este o roteiro que nós cumprimos!

Algumas dicas complementares:
– O teleférico que leva ao Cerro San Cristóbal estava fechado quando estivemos lá, uma pena…. Mas os táxis fazem um preço fechado por carro para te levar até o topo. Não é a mesma coisa, mas vale a visita pois é de onde se tem a melhor vista dos Andes.
– Não deixe de visitar o Cerro Santa Lucia. Ele é menor que o San Cristóbal, mas mais interessante. Desde 1875, o morro abrigou um convento e uma base militar. As construções, repletas de altos e baixos, continuam lá e dão charme ao parque. Imperdível. Na descida, dê uma volta pela região de Lastarria, uma rua de pedestres cheia de restaurantes simpáticos e lojinhas fofas.
– Almoce no Mercado Central. Pedimos um generic viagra cheap prato com uma variedade de frutos do mar que não conseguimos identificar todos. Uma delícia! Fuja dos restaurantes das vielas principais, sempre mais caros e cheios de turistas.

Viña del Mar e Valparaíso – No dia 29 de dezembro partimos para Viña del Mar, a 120 km de Santiago. Há ônibus saindo de Santiago para as duas cidades praticamente o dia inteiro (não sei tem a ver com a época do ano), mas fique atento à sua rodoviária, pois há três terminais diferentes. O taxista nos levou ao errado e nós acabamos perdemos o ônibus. Tivemos que embarcar no seguinte.

[caption id="attachment_8879" align="alignleft" width="300"]30.12 Museo Fonck Viña del Mar Rapa Nui Uma paradinha no Museo Fonck

Até então não sabíamos onde passaríamos a virada do dia 31, se em Viña ou em “Valpo”. As duas cidades são vizinhas, mas Viña tem um clima mais praiano, enquanto Valparaíso é um porto. Conversando com os locais, descobrimos que a grande festa de Réveillon da região era mesmo em Valparaíso, com fogos e shows pela cidade.

Decisão tomada, tiramos o dia 29 para explorar Viña. Visitamos o Museo Fonck, que reúne tudo que você possa imaginar sobre a cultura Rapa Nui – na entrada dele fica a única estátua Rapa Nui existente fora da Ilha de Páscoa. Bem legal! À noitinha, fomos tentar a sorte no cassino. Sem sucesso, claro. 🙂

A cidade estava bastante cheia. Como no Rio de Janeiro, muita gente parte da capital para o litoral. As principais ruas estavam repletas de ambulantes vendendo fantasias e adereços – depois entendemos que o Réveillon é um grande Carnaval para os chilenos!

Pablo Neruda – Reservamos o dia 30 para visitar a casa do poeta chileno Pablo Neruda em Isla Negra, um povoado ao sul de Valparaíso com um litoral rochoso lindíssimo. Neruda comprou a casa de veraneio, em 1938, quando ela era ainda uma casa de pedra. A decoração exótica, o amor pelo mar e por Matilde encantam nesta casa, onde estão os restos mortais do casal. Apesar de distante de Valparaíso, o passeio vale a pena. Mas não esqueça de fazer reserva com antecedência pelo email info@fundacionneruda.org.

Há ainda outras duas residências que pertenceram a Neruda no Chile. Saiba mais sobre elas.

30.12 casa Pablo Neruda Isla Negra

A casa de Pablo Neruda em Isla Negra. Passeio imperdível!

A noite de Réveillon – No dia 31 deixamos nossas bagagens arrumadas e saímos um pouco mais tarde do albergue. Os “locais” já haviam dito que o trânsito para Valparaíso ficava caótico ao anoitecer então resolvemos ir no início da tarde e ficar direto. Foi um pouco cansativo, mas acho que foi uma boa decisão. Passeamos pelas ladeiras de “Valpo” e fizemos nossa última refeição no Jaiba y Cordero, um restaurante delicioso.

Descobrimos que haveria uma grande queima de fogos e que o melhor lugar para assisti-la era no Paseo Yugoslavo, uma das partes altas da cidade. No fim do dia nos posicionamos. Assistimos ao belo pôr-do-sol (foi uma linda despedida de 2012!) e vimos chegar jovens, famílias inteiras e turistas para a grande festa. A queima de fogos realmente foi linda, comparável a Copacabana! A festa continua na parte baixa da cidade, em boates ou nas ruas mesmo, com shows.

2013 chegou num ótimo astral, desejamos que 2014 traga muitas viagens para todos!

Aqui damos dicas de outros destinos fora do Brasil para passar a noite de réveillon.

E aqui, onde passar a virada de ano no Rio de Janeiro.

30.12 pôr-do-sol Valparaíso

Último pôr-do-sol de 2012…

Personal Trip

About the Author

Pelo Brasil ou exterior. Sozinha ou acompanhada. O negócio é botar o pé na estrada. Tem coisa melhor?

Uma resposta para “ Réveillon no Chile: fogos e muita animação na virada ”

  1. Asim e’ o réveillon no Chile! Um abraço, Isabella!