• RSS
  • As Viajantes no Facebook
  • Siga-nos no Twitter

Norte do Peru: muito além de Machu Picchu

Seu lado Indiana Jones em ação

Machu Picchu e Cusco são os destinos de nove em cada dez viajantes que pisam em terras peruanas. A gente já disse por aqui que Lima também é uma cidade que vale a pena para quem está planejando uma viagem ao país. Mas se você é do tipo que adora experiências novas, completamente desconhecidas e roteiros que passam bem longe dos catálogos das agências de viagens deve começar a considerar viajar pelo norte do Peru.

MAS O QUE TEM LÁ MESMO?

Antigas civilizações

Lá você descobre que não precisa atravessar o oceano e nem pisar em terras egípcias pra ver uma pirâmide. Nosso vizinho tem dezenas delas. De formas diferentes, construídas por civilizações completamente distintas mas pirâmides igualmente lindas.

O roteiro é especialmente interessante pra que gosta de arqueologia, adora escavações, ruínas e histórias pra lá de curiosas sobre as antigas civilizações. Os passeios costumam ter guias que nos fazem compreender melhor a história do nosso continente, realizar parte daquele sonho infantil de se sentir um pouco Indiana Jones e principalmente ver que existia vida pré-Inca no Peru! Brincadeiras à parte, quem for ao norte do peru vai ver muito poucos sítios Inca e bastante coisa da civilização Moche, que foi o povo que viveu lá antes dos Incas e fez esculturas maravilhosas em barro. E se a Machu Picchu impressiona por ser uma cidade construída com aquelas pedras perfeitas, o mesmo deslumbramento se dá diante da capital da civilização Moche, que foi construída toda em barro, e ainda tem parte preservada ao norte da cidade de Trujillo.

Labirintos dos Chavíns

O norte do peru também foi morada da cultura Chavín que, segundo os guias, foi a única das Américas a construir um império sem ter um exército. Os inimigos eram dopados com chás alucinógenos e depois atraídos para labirintos onde acabavam loucos e na maior parte das vezes mortos ou se suicidando. Os labirintos ainda estão lá para os viajantes se perderem e os chá também podem ser encontrados nos imensos e interessantes mercados de bruxo das cidades.

O destino também é um paraíso pra quem adora trilhas e paisagens incríveis. Especialmente em Huaraz, que é uma cidadezinha localizada entre a Cordilheira Branca e a Cordilheira Negra e reserva paraísos escondidos.

O ROTEIRO
A viagem começa em Lima, sobe para Huaraz, segue para Trujillo e depois Chiclayo. Esse é o roteiro básico que engloba as principais cidades. Quem gosta de surfar pode esticar a viagem até Piura, que é a porta de entrada do balneário de Cabo Blanco onde, dizem os entendidos, estão algumas das melhores ondas da América do Sul. Quem quer se aventurar pela Amazônia peruana tem como destino a cidade de Iquitos.

Antigas embarcações que são usadas até hoje


PLANEJANDO A VIAGEM

*Calça jeans e tênis – são itens obrigatórios na mala. As ruínas são distantes e empoeiradas e esse é o modelito mais adequado pra esses passeios.

*Casaco corta vento – Também ajuda muito. Os sítios arqueológicos ficam em áreas abertas onde venta muito. Se você quiser encarar as trilhas de Huaraz ele se torna obrigatório. Lembre-se que as montanhas são altíssimas e no topo neva.

*Segurança – nós não nos sentimos inseguros ou tivemos qualquer problemas com a violência mas é bom ficar de olho nos pertences e nas malas, principalmente se for fazer baldeação de ônibus.

*Dinheiro – leve dólares. Algumas cidades são pequenas e não há muitas opções de câmbio. Se achar uma boa cotação troque logo grande quantias.

QUANTO TEMPO

Eu fiz o roteiro básico mais Lima,Cusco e Machu Picchu em vinte dias. Foi uma viagem tranquila sem grandes correrias e com tempo pra curtir tudo numa boa.

TRANSPORTE

Paraísos escondidos

A locomoção pode ser feita toda de ônibus que são confortáveis, limpos e pontuais. Uma ótima pedida mesmo. Com exceção do trecho Lima – Cusco, que fizemos de avião, os deslocamentos foram feitos apenas de ônibus noturnos onde nós conseguimos dormir numa boa. O trecho mais longo Chicalyo – Lima durou doze horas. Os demais são mais curtos, entre 4 e 8 horas. No norte, o viajante não precisa enfrentar estradas com tantas curvas como aquelas no entorno de Cusco. O resultado é uma viagem mais rápida e principalmente menos arriscada. A Empresa Expresso Cruz del Sur atende vários destinos e tem um site bem informativo.

CUSTOS
O Peru é um destino que cabe bem no bolso de quem é mochileiro e as cidades no norte são ainda mais baratas do que os inflacionados custos de Cusco e Machu Picchu. As principais ruínas e demais atrações ficam um pouco longe do centro da cidade e obrigam o visitante a contratar um passeio mas nada proibitivo pro orçamento. Ir por conta própria sai ainda mais caro. E em se tratando de América do Sul vale a pechincha. Conosco sempre funcionou. Há também muitas agências de turistas em todas as cidades, logo, pesquise antes de fechar negócio. Os preços variam e as excursões costumam ser bem parecidas.

BLOCO DO EU SOZINHO

Atrações só pra você

Viajar pelo norte do Peru é ter a sensação de descobrir um lugar que o resto do mundo ainda não sabe que existe. Durante toda a viagem nós não nos deparamos com um único brasileiro. Americanos e europeus ainda não devem ter se tocado que o país continua pra cima de Machu Picchu. Nossas únicas companhias foram equatorianos e principalmente peruanos que parecem adorar explorar os próprios país e toda essa riqueza ninguém ainda descobriu. Eu acho os peruanos simpáticos mas eles são especialmente amáveis no norte quando parecem quase que agradecer pela sua visita. Se você é do tipo de viajante que adora uma exclusividade, quer voltar com uma história que ninguém conhece, é louco para explorar locais sem ter que esbarrar em turistas e quer ter fotos suas sem ninguém no fundo, lá é o seu lugar. Boa viagem.

Siga as viajantes no Twitter

Versão deste post para impressão

Personal Trip

About the Author

Destinos exóticos e desconhecidos. É em lugares assim que Reba prefere passar as férias. Isso deve ser uma desculpa para poder passar os outros 11 meses do ano planejando a viagem.

4 Respostas para “ Norte do Peru: muito além de Machu Picchu ”

  1. Sacha, nós infelizmente ainda não conhecemos o Equador. Quanto ao Norte do Peru, você encontra algumas dicas aqui: http://asviajantes.com/viagem/norte-do-peru-muito-alem-de-machu-picchu
    E sobre a Colômbia, nós falamos aqui: http://asviajantes.com/america-do-sul/colombia-america-do-sul

    Abs

  2. Dois anos atrás fiz o roteiro usual do Perú indo para cuzcu, machu picchu e Lima. Em dezembro estou indo para o norte do perú, equador e sul da Colômbia. Gostaria de dicas de cidades a visitar nesses países e indicações de atrações, locomoção e acomodação

    obrigado

    sacha

  3. fui pra cusco, e fui ond eu pude pra ver ruinas…realmente, o peruano é mais simpatico do q parece…cusco é uma cidade economica, se come bem, se passeia, andar d taxi…agora, se for po$$ivel ano q vem, kero visitar arequipa, puno, akelas bandas…

  4. Eu fiz Arequipa – Puno pela Expresso Cruz del Sur numa viagem hilária que tinha rodomoça, serviço de bordo e até bingo. Mas o ônibus era bem confortável mesmo.

Deixe uma resposta

Você pode usar estas tags xHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <blockquote cite=""> <code> <em> <strong>