• RSS
  • As Viajantes no Facebook
  • Siga-nos no Twitter

Museus de Paris: descubra qual é o seu

Centre Georges Pompidou

Centre Georges Pompidou

Paris é a cidade dos museus: Louvre, Pompidou, Orsay, Picasso, Quai Branly… A oferta de espaços considerados imperdíveis é capaz de deixar o viajante tonto. Ainda mais aquele que está num cronograma apertado e ainda quer conhecer a Torre Eiffel, a Notre Dame, passear de barco pelo Sena, ou simplesmente flanar pela cidade. As Viajantes resolveram dar uma força para ajudar você a escolher que museu visitar em caso de pouco tempo pela cidade.

Dicas para economizar em Paris

O clássico Musée du Louvre

O clássico Museu do Louvre

Musée du Louvre – O clássico dos clássicos. Não há como ir a Paris e não visitar o Louvre, ao menos em sua primeira visita à cidade. Ele reúne as obras clássicas mais famosas, como a Monalisa e a Venus de Milo. Mas não se iluda, o Louvre possui inúmeras galerias , ou seja, você vai precisar de mais de um dia se quiser visitá-lo por completo. Suas mais de 300 mil obras estão divididas em Antiguidades egípsias, Antiguidades do Oriente, Arte grega e romana, Arte islâmica, Artes decorativas, Pintura, Gravuras e desenhos e Esculturas. Nossa dica: não tente visitar tudo, você não verá nada direito. Escolha duas galerias para explorar bem e aproveite o fim do dia para passear pelo lindo Jardin des Tuileries.
O Louvre possui cinco acessos: Place de la Concorde, Rue de Rivoli, Quai des Tuileries, Avenue du général Lemonnier e Passerelle Solferino.

Centre Georges Pompidou – Inaugurado em 1977, possui uma arquitetura high-tech que se diferencia no meio da paisagem parisiense. Se você gosta de arte moderna e contemporânea, lá é seu lugar: em seus andares, criações experimentais dividem espaço com retrospectivas de artistas já consagrados, como Munch ou Kandinsky. O Beaubourg – como é chamado pelos franceses por causa do bairro em que está localizado – também tem cinemas e uma programação de shows e concertos. Além do que acontece dentro dele, a praça que fica em frente é uma atração à parte, sempre cheia de artistas de rua. Ah, sim, não deixe de visitar a livraria, simplesmente incrível!
Place Georges Pompidou, 4th arrondissement (metrô Rambuteau, Hôtel de Ville ou Châtelet)

Museus de Artes Decorativas

Museu de Artes Decorativas

Musée des Arts Decoratifs – Como o nome sugere, é o museu da decoração em Paris. Conta a história desta arte desde a Idade Média e cada andar é dedicado a um período histórico. Para quem curte o design futurista dos anos 60 e 70, esta seção é imperdível, com direito a uma sala especial para cadeiras onde um vídeo mostra modelos clássicos aparecendo em filmes. A bossa? Todas as cadeiras estão nesta sala para você se sentar enquanto assiste ao clipe. Além de uma acervo permanente interessante, o Musée des Arts Decoratifs tem se dedicado a concorridas exposições temporárias, como as de moda (até 13 de novembro, está em cartaz uma do estilista Hussein Chalayan). A lojinha é uma atração à parte, com uma boa variedade de livros e artigos de papelaria. É o seu museu se você tem especial interesse pela história do design decorativo e têxtil.
Rue de Rivoli 107 (metrô Palais-Royal, Pyramides ou Tuileries)

Como ir do aeroporto Charles de Gaulle para o centro de Paris

Van Gogh

Autorretrato de Van Gogh no Orsay

Musée d’Orsay – Numa antiga estação de trem – construída para a exposição universal de 1900 – o Orsay é a casa dos impressionistas em Paris. Monet, Manet, Cézanne, Gauguin, Renoir, Van Gogh, Degas: esses e outros nomes do impressionismo têm suas mais importantes obras reunidas neste museu. Com um enorme relógio no alto, o prédio, por si só, impressiona. Para quem se interessa pela história do mobiliário, há uma seção dedicada ao art nouveau que vale a visita. Atenção especial às estátuas que ocupam o primeiro piso do museu. É o seu museu se você não conhece tanto assim de arte, mas se encanta com a suavidade dos impressionistas.
Rue de Lille 62 (metrô Solferino). Gratuito no primeiro domingo de cada mês.

Restaurante tradicional e barato em Paris

Musée RodinA casa onde Auguste Rodin e Camille Claudel viveram – no 7eme arrondissement – virou o museu que abriga boa parte da obra do artista e parte da produção de sua aprendiz e amante. As grandes atrações são as esculturas “O Pensador” (duvido você resistir à foto clássica aos pés da estátua imitando sua pose) e “Portas do Inferno“, um dos trabalhos mais ricos de Rodin. O jardim, por onde se espalham as maiores esculturas, é um dos lugares mais acolhedores do circuito turístico de Paris. É o seu museu se você quer ver arte além de quatro paredes.
Rue de Varennes 79 (metrô Varenne ou Invalides)

Conhecendo Paris de barco pelo Rio Sena

Museu du Quai Branly

Museu Quai Branly

Musée du Quai Branly – Uma das casas mais novas de Paris, pertinho da Torre Eiffel, a grande bossa desse espaço é a fachada: um jardim vertical projetado pelo designer Patrick Blanc. O museu é dedicado a artes e civilizações primitivas de Ásia, África, Américas e Oceania. Ou seja, esqueça quadros e esculturas famosas e prepare-se para ver máscaras e outros objetos rústicos vindos de lugares bem distantes da Europa.
Além disso, tem uma programação de música e dança que vale conferir. Depois de percorrer as exposições, você pode almoçar ou jantar no Les Ombres, o restaurante no telhado do museu, com vista para a Torre Eiffel. É o seu museu se você curte artes e civilizações primitivas.
Quai Branly 37 (metrô Alma-Marceau). Gratuito no primeiro domingo de cada mês.

Versão deste post para impressão.

Personal Trip

About the Author

Deixe uma resposta

Você pode usar estas tags xHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <blockquote cite=""> <code> <em> <strong>