• RSS
  • As Viajantes no Facebook
  • Siga-nos no Twitter

Eu já… dormi em um castelo

Convertido em hotel, este palácio do século XVI, em Ávila, é um dos mais bonitos da Espanha

Há alguns anos, um ex-namorado espanhol preparou-me uma surpresa romântica: pequenas viagens pelo interior do seu país, pernoitando em castelos e palácios. Fiquei impressionada porque até então achava que “dormir como uma princesa” era um luxo restrito a gente muito endinheirada. Felizmente essa experiência é algo acessível em diversos países da Europa, onde há centenas de edificações históricas preservadas e restauradas para a hospedagem.

No caso da Espanha, essa ideia é basicamente uma iniciativa da rede Paradores de Turismo, que instalou hotéis não só em castelos e palácios, mas também em reservas naturais, casas históricas, conventos e monastérios, com a intenção de proporcionar experiências inesquecíveis. Não são tarifas especialmente baratas (até onde eu sei ainda não criaram um “albergue-castelo”), mas, pelo site da rede Paradores, há a chance de conseguir a Tarifa Única, que tem preços a partir de 60 euros. Além disso, jovens entre 20 e 35 anos (sim, na Espanha você ainda é jovem depois dos 30) podem hospedar-se em qualquer dos seus estabelecimentos por 56 euros (por pessoa, por noite, com café-da-manhã), mesmo que seu acompanhante tenha passado dessa idade (mas ele não terá a mesma tarifa). Há outros descontos também para outras faixas etárias (como maiores de 55 anos) e o preço pode ir aumentando dependendo dos serviços incluídos (meia-pensão ou menus-degustação, por exemplo). Enfim, não é exatamente baratinho, mas se a ocasião for especial, vale muito a pena.

Quarto na torre no Parador de Alarcón

DORMIR EM UMA TORRE OU EM UMA CAMA COM DOSSEL?

Três castelos dessa viagem ficaram marcados em minha memória, todos mais ou menos perto de Madri. No primeiro deles, nosso quarto ficava na torre de uma construção do século XVII, um edificio que já hospedou o rei Carlos III, hoje convertido no Hotel Spa Salinas de Imón. Mas não imagine uma torre de Rapunzel, altíssima e claustrofóbica, e sim uma torre fofa, iluminada e aconchegante, onde o quarto está dividido em três andares (um deles com vista para o jardim).

Uma opção parecida existe na Torre del Homenaje, que fica no Parador de Alarcón,  fortaleza árabe medieval do século VIII. Ambos hotéis ficam em Castela La Mancha e, perto de  Alarcón, vale uma visita à simpática cidade de Cuenca, já descrita aqui em um post sobre os arredores de Madri.

Veja aqui dicas gerais de Madri.

A segunda experiência foi na linda cidade de Ávila, em Castela e Leão, cujas atrações também já foram descritas nesse mesmo post sobre os arredores da capital espanhola. Dessa vez, a noite foi em um palácio do século XVI, o antigo Palácio Piedras Albas, que fica no centro histórico de Ávila – cidade conhecida por suas impressionantes muralhas. No interior do palácio vemos um pátio interno enorme e alguns quartos têm teto solar em cima da cama. Ou seja, dormimos em um lugar cheio de histórias, olhando para o céu estrelado. Em alguns dormitórios (não foi o nosso caso), as camas têm até dossel. Mais realeza, impossível. Clique aqui para reservar.

Pátio do Castelo de Sigüenza

Também passamos pelo famoso Parador de Sigüenza, mas dessa vez só para almoçar. Este castelo medieval do século XII, construído pelos muçulmanos sobre um assentamento romano, é uma parada quase obrigatória nessa cidade manchega – seu pátio já até virou ponto turístico. Se não quiser dormir ou almoçar por lá, vale uma paradinha para um café, pelo menos. Veja mais informações neste site.

Quer imprimir este post? Clique aqui.

Siga As Viajantes no Twitter.

Personal Trip

About the Author

Depois de três anos morando na Europa, Clarissa foi multada ao voltar ao Brasil. Motivo: excesso de bagagem. Mas não se arrepende. Afinal, eram muitas histórias e dicas para trazer na mala e ela não queria deixar nenhuma para trás.

Deixe uma resposta

Você pode usar estas tags xHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <blockquote cite=""> <code> <em> <strong>