• RSS
  • As Viajantes no Facebook
  • Siga-nos no Twitter

Deutsches Museum: para nerds de todos os gostos

Parece um hangar, mas das gigantescas salas do Deustche Museum reservadas aos aviões

Parece um hangar, mas é uma das gigantescas salas do Deustches Museum reservada aos aviões

Munique é a cidade do Oktoberfest. Munique tem jardins lindos. Munique tem excelentes cervejarias (mesmo fora da época da Oktoberfest). Munique é cara (e rica). Munique é tão organizada! Munique é a cidade do Oktoberfest. Munique tem um festival de cinema. Come-se muito bem em Munique. Munique é a sede da BMW. Munique…

não é aquela cidade do Oktoberfest??

Nós sabemos muito bem que a cerveja faz parte da rotina de Munique. E claro que uma das razões para muita gente incluí-la em seu roteiro pela Alemanha é sim a Oktoberfest. Mas todas as outras listadas acima também são atrativos da capital da Baviera. E este post é para acrescentar mais um: Munique conta com um museu que é parada certa de amantes da ciência e da tecnologia, estudantes, crianças de todas as idades, fãs de The Big Bang Theory e afins: o Deutsches Museum.

Veja aqui o passo a passo para ir ao Oktoberfest

Oktoberfest Munique vs Oktoberfest Blumenau: uma comparação etílica divertida

A ligação da cidade com a tecnologia é histórica. É lá a sede da Siemens. Também é a base alemã de diversas empresas estrangeiras desse campo, como IBM, Yahoo e Intel. Além disso, quem quer estudar e pesquisar C&T encontra cursos de excelência em sua universidade e no renomado Instituto Max Planck. Natural, então, que um museu dedicado à ciência e tecnologia tivesse lugar lá. E desde 1906, ano de sua inauguração, é assim – exceto durante a II Guerra Mundial, quando foi atingido e reaberto só em 1948.

Munich, we have a problem! Monitoração do espaço em tempo real

Munich, we have a problem! Monitoração do espaço em tempo real

Parque de diversões – ou quase

O DM é enorme. Passeio de um dia inteiro. Se você tem filhos pequenos ou adolescentes, pode comemorar, pois o programa será inesquecível para eles (e para você também). Afinal, que outro lugar reúne atrações como galeões gigantes, perfuradoras de petróleo, uma infinidade de aviões de diferentes épocas (como um biplano dos Irmãos Wright), robôs, satélites e foguetes? Tudo real e aberto à visitação.

As salas são imensas, com pés direitos a perder de vista. Tudo é bem organizado e existe uma sugestão de roteiro, seguindo uma ordem cronológica. Vemos moinhos, máquinas da Revolução Industrial, navios que singraram mares até então não navegados. Minérios e minerais fundamentais para a criação de peças. Carros antigos e novos. Turbinas de boeings. Pense em algo, grande ou microscópico, que tenha revolucionado a vida contemporânea. Estará lá.

Quem curte astronomia e toda tecnologia relacionada a isso também vai se fartar vendo a central de controle espacial. Ou os equipamentos e roupas de astronautas. Fotografia é sua onda? Lá estão câmeras de todas as épocas (e você pode fotografar tudo com a sua). Moda e design? Também vemos um pouco por lá, pois há uma sala só sobre a evolução da indústria têxtil.

E você aí achando a sua Lomo super retrô...

E você aí achando a sua Lomo super retrô…

Brinquedos e segurança

Difícil pensar em algo hoje em dia que não envolva tecnologia. O Deutsches Museum tenta mostrar, em seus mais de 18 mil objetos, como ela está presente em quase tudo na vida: de singelos brinquedos até carros blindados – lá eu conferi detalhes de como funciona uma janela à prova de balas. Curte música? Instrumentos também têm uma seção de destaque.

E claro, não poderiam faltar salas dedicadas à comunicação, um dos pilares do museu (junto com energia, meios de transporte, materiais, ciências naturais, entre outros). Máquinas de escrever, computadores de todas gerações, a evolução de chips, processadores, placas… Tudo ao lado de alguns dos últimos avanços em nano e biotecnologia. A gente fica até surpreso por ter sido contemporâneo de algumas daquelas peças.

Dica final: quem já leu nossos posts de museus sabe que adoramos reservar um tempo para conhecer suas lojinhas. E com o DM não foi diferente. É o lugar perfeito para garimpar traquitanas nerds, joguinhos e presentes vintage – como o cubo mágico e um livro com aulas de origami que eu trouxe de lembrança.

Mais Munique: veja aqui um roteiro pela cidade

Personal Trip

About the Author

Depois de três anos morando na Europa, Clarissa foi multada ao voltar ao Brasil. Motivo: excesso de bagagem. Mas não se arrepende. Afinal, eram muitas histórias e dicas para trazer na mala e ela não queria deixar nenhuma para trás.

Deixe uma resposta

Você pode usar estas tags xHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <blockquote cite=""> <code> <em> <strong>