• RSS
  • As Viajantes no Facebook
  • Siga-nos no Twitter

Deu no ‘NY Times’: Crise europeia é boa oportunidade para turistas

fachadas de dublin

Arquitetura georgiana em Dublin

Há mais de um ano no noticiário por conta da grave crise econômica e das medidas de austeridade que seus governos vêm tomando, Irlanda, Portugal e Grécia tornaram-se boas opções de destinos econômicos. Com o turismo em baixa na Zona do Euro – de modo geral, toda em crise – e a moeda em baixa mesmo para padrões brasileiros, a hora pode ser boa para uma viagem a este países. Confira as dicas do NY Times para curtir as férias por ali.

Irlanda
Desde a erupção do vulcão Eyjafjallajökull, o país sofreu uma perda de um milhão de turistas. Para tentar reverter o quadro, hotéis e operadoras de turismo criaram novos pacotes e a crise imobiliária acabou aumentando a oferta de hospedagem turística.

“Nunca houve uma época tão boa para se conseguir uma boa oferta – esteja você procurando um castelo, um hotel cinco estrelas, uma fazenda ou uma pousada. Há opções para todos os orçamentos“, contou ao jornal Ruth Moran, gerente de publicidade da Tourism Ireland.

ashford castle

Castelo Ashford, na Irlanda

O castelo Ashford, em County Mayo reduziu suas tarifas de verão de 550 para 450 euros. Além disso, cobra apenas duas diárias para quem passar três noites lá, não importa em que época do ano.

O porém: a crise econômica fez com que muitas companhias aéreas reduzissem suas ofertas de voos, o que afetou horários e conexões, principalmente para quem quer percorrer o lado oeste da Irlanda. Isso quer dizer que você pode ter que ir a Dublin várias vezes para fazer escalas.

Antes de ir a Dublin, confira as dicas das Viajantes

Portugal

Há tempos Portugal é uma alternativa aos preços altos do restante da Europa. Mas houve uma redução recente de tarifas de hotéis entre 14% e 18% por conta da crise e da alta concorrência no setor.

Pousada de Viseu

Pousada de Viseu: luxo com descontos

Uma noite no novo hotel boutique LX, no bairro da Baixa, em Lisboa, tem diárias começando em 80 euros. O Bussaco Palace Hotel, um antigo palácio real, oferece “pacote de luxo acessível” por 120 euros a diária, com bufê de café-da-manhã, uma garrafa de vinho e upgrade de quarto, se houver disponibilidade. O site pousadas.pt, que reúne monastérios, castelos e outras construções antigas remodeladas para turistas, está oferecendo uma série de descontos para o mês de março.

Não vá a Lisboa sem antes conferir as dicas das Viajantes

Grécia

Depois de uma onda de demissões no ano passado, houve uma queda instantânea de preços no país, segundo o ministro da cultura e do turismo. Isso ajudou a manter a frequência de turistas no país em 2010 e para manter o equilíbrio em 2011 o governo reduziu o imposto cobrado aos hotéis – e repassado aos hóspedes – de 11% para 6,5% do valor das diárias.

atenas

Atenas é destino econômico

Mas mesmo antes da redução os preços das tarifas já tinham caído em média 12%, mesmo em estabelecimentos de luxo. O site tablehotels.com aposta em reduções de até 25% nas diárias, como em 2010. Até sites de operadoras turísticas, como o viator.com, estão dando descontos de 10% a 20% nas excursões em Atenas e arredores.

O viajante que pretende visitar Atenas, porém, deve estar pronto para adaptar suas férias e possíveis greves e protestos. Neste caso, ter o contato de um agente de turismo pode ser de grande valia. Outra opção é partir rumo às ilhas, cuja rotina parece não ter sido alterada pela crise. “Os idosos ainda conitnuam sentados na praça bebendo ouzo”, disse ao jornal Richard Bruce Turen, agente de viagens especializado em cruzeiros para a Grécia.

Antes de embarcar para Atenas, confira dicas das Viajantes

Personal Trip

About the Author

Flávia tem viagens planejadas para os próximos cinco anos, pelo menos. Só tem um porém: todas precisam de uma parada em Paris.

Deixe uma resposta

Você pode usar estas tags xHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <blockquote cite=""> <code> <em> <strong>