• RSS
  • As Viajantes no Facebook
  • Siga-nos no Twitter

Chegando a Madri, aeroporto de Barajas

 

É um museu? É um shopping? Barajas vai mais além de sua função original. (Foto: COPE)

Ele é praticamente uma cidade. Moderno, dá até vontade de fotografar, por causa de sua arquitetura fantástica (principalmente em seu terminal mais novo, o T4, projetado pelo britânico Richard George Rogers). O aeroporto de Barajas, porta de entrada de Madri, é quase uma atração.

Duas coisas me encantam nesse local de trânsito intenso (aeroportos sempre me despertam um certo fetiche). Acostumada àquele visual de rodoviária do Aeroporto do Galeão, no Rio, fiquei impressionada com 1) a capacidade de Barajas de facilitar a vida do viajante. Os caras espalham a informação de maneira clara – deve ser porque os espanhóis não curtem muito explicar as coisas aos turistas. 🙂 Um exemplo: nos quadros de informações de portões, há o tempo estimado para se chegar até eles. Ou seja, se você está no portão J11 e precisa ir ao L3, vai demorar tantos minutos. Isso ajuda muito, principalmente aos viajantes atrasildos, ou, meu caso, àqueles que adoram dar uma voltinha. E olha que Barajas tem muita atração para se perder (veja abaixo).

A outra característica que me conquistou foi 2) uma saída na cara do metrô. É verdade que isso não é nada extraordinário (os aeroportos de Istambul e Copenhague, por exemplo, também têm essa facilidade). Mas, para quem, como eu, mora numa cidade e sonha com o mínimo (um metrô na rodoviária, que seja) é realmente uma praticidade.

Metrô ou táxi?

A não ser que você esteja de mudança para Madri, o metrô é, sem dúvida, a melhor opção. O bilhete único custa 1 euro e, saindo do aeroporto, você paga 1 euro mais. Ou seja, com dois euros você chega ao centro de Madri. Na volta, fique atento. Existem duas paradas para o aeroporto. Uma para os terminais T1, T2 e T3 e outra para o T4. Se você estiver voltando para o Brasil, é quase certo de você ir para a T4, de onde saem os principais voos internacionais. Mas, se estiver indo para outro destino europeu, pode ser que você tenha que descer na outra parada. Na dúvida, confira o terminal de seu voo no site da Aena, a Infraero deles.

Convém lembrar que nem todas as estações de metrô têm elevador, entonces, no caso de malas pesadas (sobretudo na volta, depois daquelas comprinhas), considere o táxi. Esse vai custar por volta de 25-30 euros (o trecho centro-Barajas e vice-versa). O taxista costuma cobrar uma taxa para as malas, portanto, não se assuste se o valor sair mais alto que o do taxímetro. De qualquer maneira, vale sempre fazer uma estimativa de preço com o motorista antes de embarcar.

Estive em Barajas e me lembrei de você

Controle de Imigração: emoção pra valer

Todo mundo que vai para a Europa pela Iberia está careca de saber. Apesar de não exigir visto de turista para brasileiros (você pode ficar até três meses lá), a Espanha sabe como poucos países ser bem pentelha com os viajantes – inclusive com os que não têm como destino final Madri, ou seja, os que fazem nada mais que uma conexão na cidade. É verdade que boa parte disso é culpa nossa (não minha ou sua, mas dos problemas sociais do nosso país em geral), pois não são poucos indivíduos “suspeitos” que desembarcam por lá. Porém, nada justifica o tratamento recebido por alguns brasileiros, tomados por imigrantes ilegais – para dizer o mínimo. Mulheres que chegam sozinhas, na faixa dos 20 e poucos anos, são as que mais sofrem. Portanto, vá com tudo na bagagem de mão para provar que você é uma pessoa bacana: reserva do hotel/albergue impressa, passagem de volta, cartões de crédito internacionais, dinheiro vivo e eu recomendo ir até com contra-cheques do trabalho, cópia da escritura da casa (se você tiver residência própria) ou declaração do Imposto de Renda para provar seu vínculo com o Brasil. Um kit praticamente igual ao que se exige para tirar o visto para os Estados Unidos.

Quem vai ficar na casa de um amigo, em teoria, deve pedir uma carta-convite que o pobre anfitrião tem que solicitar na delegacia mais próxima e pagar uma grana. Este site não oficial dá algumas informações sobre essa formalidade, mas, confesso, nos três anos que morei em Madri, apenas um amigo foi parar na “salinha”. Ele mesmo brinca com o episódio (acabou tendo final feliz, com ele entrando no país), porque tem muita cara de árabe – outro preconceito injustificável dos malditos agentes de imigração. Ah, e uma dica meio óbvia, mais para as mulheres: nada de chegar com minissaia, short, roupas muito justas ou barriga de fora. Lembre-se: a discrição nos faz passar despercebidas. Em Madri e em qualquer lugar do mundo.

Meu voo atrasou. ¿Y ahora qué?

Posso dizer que ter que ficar zanzando pelo aeroporto de Barajas é praticamente uma sorte. OK, ninguém gosta de perder tempo, mas o lugar faz de tudo para não deixar o visitante entediado. E não estou falando de ficar testando perfumes no free-shop.

As meninas normalmente curtem fazer uma parada na Zara, cuja filial Barajas recebe ocasionalmente coleções especiais, diferentes das encontradas nas cidades espanholas. Dar um pulo na rede Relay também pode ser divertido, pois essa mistura de livraria e jornaleiro vai mais além das revistas básicas e vende algumas cult como a Cahiers du Cinéma. Um restaurante com estrela Michelin no aeroporto? Ele existe. É o El Madroño, que fica no segundo andar da T4. E se a espera for longa, dê uma relaxada no Travel Spa, também no T4, que tem desde uma massagem básica e manicure até um tratamento anti jet lag. Outras lojas, farmácias e livrarias estão disponíveis no Barajas, que tem até visita guiada. Afinal, não é qualquer aeroporto que conta com duas mesquitas e esculturas de Botero em seus corredores.

Quer ler sobre outros aeroportos? Veja aqui posts sobre o Ezeiza, em Buenos Aires, e o Charles de Gaulle, em Paris.

Para imprimir, clique aqui.

Personal Trip

About the Author

Depois de três anos morando na Europa, Clarissa foi multada ao voltar ao Brasil. Motivo: excesso de bagagem. Mas não se arrepende. Afinal, eram muitas histórias e dicas para trazer na mala e ela não queria deixar nenhuma para trás.

15 Respostas para “ Chegando a Madri, aeroporto de Barajas ”

  1. Oi, Antonio, perdão pela demora. Barajas é muito bem sinalizado mesmo, fique tranquilo. Tudo depende da hora e dia, pois Madri sofre um pouco com trânsito. Mas o normal é levar uma meia hora ou quarenta minutos. De metrô, com os transbordos, você levaria por volta de uma hora. Boa viagem!

  2. Boa noite, Clarissa. Fizemos, eu e minha esposa, várias viagens para a Europa, mas Madrid apenas de passagem e de carro, nos idos de 1988. No início de 2015 retornaremos de Roma (ou Genebra), com conexão no Barajas. Sabe como é, nos meus 75 anos a coisa pega um pouco nas locomoções internas nos aeroportos. Pelo que vc diz sobre informações, não devemos encontrar dificuldades no embarque. Isto? Outra coisa: ainda não reservei hotel, mas pretendemos hospedar-nos no centro. Quanto tempo, aproximadamente, demora neste trajeto? Vou de taxi, pelas facilidades de parar próximo do portão de chek-in, embarque, bagagem etc. Muito Obrigado e descuplpe pelo longo texto.

  3. Oi, Marilia, não conheço esse hostal, mas, se for no centro, o melhor é pegar o metrô mesmo. Metrô é mais simples do que ônibus em Madri e a rede é bem abrangente. Abraços!

  4. Clarissa,
    vou para madrid e ficar no hostal VictoriaI, do aeroporto de barajas qual o transporte melhor metrô ou ônibus?
    Obrigada
    Marilia

  5. Olá, Renata, tudo bem? Barajas tem lockers, sim, em espanhol se chama consigna. É pago, veja neste site mais detalhes onde encontrar o guarda-volumes:

    http://www.aena-aeropuertos.es/csee/Satellite/Aeropuerto-Madrid-Barajas/es/Page/1049727006301//Equipajes.html#Consigna

    Abraços

  6. Olá Clarissa! td bem?? adorei sua iniciativa em ajudar os viajantes pelo mundo com esta página!!!

    Clarissa, eu preciso de uma informação: vc sabe se no aeroporto de Madri tem guarda-volumes? se tem, onde fica? é pago?

    obrigada, por enquanto!
    Renata

  7. Esse minimetrô é muito bacana mesmo, Antonio. Abs!

  8. Bem,até hoje fiz apenas uma viagem internacional. Foi no final de 2010,quando fui à Lisboa pela Ibéria com conexao em Madri. Eu que achava o aeroporto de Cumbica enorme,fiquei impressionado com o de Barajas,onde existe até trem interno para locomoção das pessoas.

  9. Leanderson, aí vão as respostas:
    1 – Minha amiga mora em madri, tem outro aeroporto sem ser esse tal de Barajas que me deixaria em madri tambem? Não há outro aeroporto internacional em Madri.

    2 – tem lugares especificos em Madri onde eu possa fazer boas compras de eletronicos, estilo Miami? Não é o forte da Espanha. Aliás, eletrônicos baratos, só nos EUA mesmo. Mas em Madri você pode comparar preços no El Corte Inglês e na Fnac.

    3 – Tem que ter passaporte? A não ser que viaje pelo Mercosul, você precisa de passaporte para ir a qualquer país.

    4 Até quanto eu posso comprar em Madri, tipo o que acontece quando vamos para Miami, só pode trazer 500 dolares em compras? Isso é estabelecido pela alfândega brasileira, então o limite é o mesmo, o equivalente a 500 dólares.

    5 – Só aceitam Euros, ou pode levar dolares? Só euros.

  10. Gostaria de saber uns detalhes.
    1 – Minha amiga mora em madri, tem outro aeroporto sem ser esse tal de Barajas que me deixaria em madri tambem?

    2 – tem lugares especificos em Madri onde eu possa fazer boas compras de eletronicos, estilo Miami?

    3 – Tem que ter passaporte?

    4 Até quanto eu posso comprar em Madri, tipo o que acontece quando vamos para Miami, só pode trazer 500 dolares em compras?

    5 – Só aceitam Euros, ou pode levar dolares?

  11. Clarissa, muitissimo obrigada! Vou pra europa em abril, quero aproveitar ao máximo e farei conexão de três horas em Barajas… Fui pesquisar sobre o aeroporto e achei seu site… Muito esclarecedor, agora sei como tirar proveito da minha conexão, ao inves de me entendiar!

  12. Olá, Marcelo. Esse hotel é bacana, sim. Nunca me hospedei nele, mas já visitei por conta de uma coletiva de imprensa, parece ótimo. E a localização é perfeita. Os madrilenos costumam tomar café em bares, muitos durante o dia funcionam como cafeteria. Há muitos perto da Plaza Mayor e na Gran Vía. É fácil encontrar opções como as nossas, como torradas (tostas), médias de pão e manteiga e geleia (pan a la plancha con mantequilla y mermelada), café com leite etc. Vale provar também o pan con tomate, que não é típico de Madri, mas é bem gostoso, servido com azeite e uma espécie de purê de tomate. Fácil de encontrar nos bares e cafeterias também. Outra opção legal, já que você vai no inverno, é provar o espesso chocolate quente deles (apesar de eles preferirem tomar pela tarde ou de madrugada, acompanhado de churros). Já fiz um post sobre isso, dê uma olhada: http://asviajantes.com/viagem/churros-em-madri-ficaadica. Abs e boa viagem.

  13. Meninas, boa tarde!!!
    Parabens pelo site, muitissimo legal e facil de consultar.
    Gostaria de saber se podem me dizer se o hotel “PETIT PALACE POSADA DEL PEINE” tem boas referencias, pois vou para a Espanha com a minha familia no carnaval e pretendemos nos hospedar neste hotel. Vcs podem me passar algumas referencias (locais) para se tomar cafe da manha em Madri?
    Mais uma vez parabens pelo site.
    Atenciosamente,
    Marcelo

  14. Barajas é mesmo um aeroporto fantástico. Espero que o Galeão se aproxime um pouco mais dessa qualidade até 2014…

  15. Morei algum tempo na España, em Madrid e Barcelona. Achei a descrição de Barajas perfeita, é isso mesmo! Todas as dicas estão aí. Enhorabuena! 😉

Deixe uma resposta

Você pode usar estas tags xHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <blockquote cite=""> <code> <em> <strong>