• RSS
  • As Viajantes no Facebook
  • Siga-nos no Twitter

Brasília e o céu azul de nuvens doidas da capital do meu país

catedral - viagem a brasilia

Essa foto linda é de Xavier Donat (http://bit.ly/hd1Ff3)

Viajar a Brasília é entrar numa bolha planejada, com poucas chances dadas ao acaso. Com as quadras praticamente iguais, à primeira vista a gente acha que vai se perder fácil. Mas é só descolar um mapa da cidade pra descobrir que não poderia ser mais fácil e curioso desvendar os cantos dessa cidade sem esquina.

Ah, um detalhe importante: a cidade tem duas estações, uma de seca, que dura mais ou menos outono-inverno e a de chuvas, que engloba primavera-verão. Lá é seco sério, de você praticamente não suar. Então, beba muita água mesmo que não tenha sede. Agora, o tipo de clima também nos ajuda a poder observar no céu as nuvens mais bonitas e bem formadas que você já viu. Às vezes tá um céu azul lindo e nuvens gordas e brancas como aquelas que fazíamos nos desenhos da escola. Parece algodão.

Desenhada por Oscar Niemeyer, a cidade tem um formato de um avião. O corpo do avião é cortado por um grande eixo (chamado de eixo monumental, que o corta de ponta a ponta) e cada asa também. Ao longo delas ficam as quadras. De um lado da via as que começam com número par e do outro, as que começam com número ímpar. Entender isso vai te ajudar a circular por lá. Esses dois sites também podem dar uma forcinha: Dicas de Brasília e Guia BSB.

Viagem a Brasilia - mapa

Esse mapa foi tirado daqui: http://familinhaalves.blogspot.com

TRANSPORTE – O transporte público por lá é bastante deficitário. Poucos ônibus, com poucos horários, e o metrô cobre um trecho ínfimo e fora do eixo turístico. Sem contar que andar a pé por lá é frequentemente passar por trechos de um barro vermelho que impregna qualquer sapato (tudo bem, essa dica foi bem mulherzinha. :o) ).

Por isso, minha dica é alugar um carro ou andar de táxi. Tendo um mapa a mão, você logo aprende que, por mais estranho que pareça, você vai ter que entrar à direita para ir pra esquerda, e coisas do gênero.

PONTOS TURÍSTICOS – Não são necessários muitos dias pra conhecer a cidade. Mas, a trabalho ou a lazer, não deixe de tirar um tempinho pra conhecer os cenários políticos que fazem parte da história do nosso país. De uma tacada só você pode conhecer o Palácio do Planalto, o Senado e prédio do Supremo Tribunal Federal. Perto dali (mas perto de carro, que fique claro), dá para conhecer o Memorial JK, que conta a história de Juscelino Kubitschek e, consequentemente de Brasília (R$ 4 a entrada), e Esplanada dos Ministérios.

Congresso Nacional - viagem a BrasiliaPara quem gosta de muamba, tem duas grandes feiras que vendem de eletroeletrônicos a roupas e objetos de decoração, que são a do Guará e a do Paraguai. Mas as duas são mais distante do plano piloto.

Agora, um lugar gostoso pra passear é o Pontão. Na beira do Lago Sul, tem restaurantes e quiosques para todos os gostos e bolsos, no entorno de um calçadão. No caminho, você vai cruzar a ponte Juscelino Kubitscheck (sempre ele), sustentada por cabos suspensos e uma arquitetura imponente. O Parque da Cidade também é bem bacana, com inúmeras opções de lazer ao ar livre.

ARREDORES – Se a viagem a Brasília é mais do que aproveitar uma viagem à trabalho. Vale aproveitar os dias por lá pra expandir o roteiro até Pirenópolis ou até a Chapada dos Veadeiro (Clique aqui pra ver nosso post da Chapada). Mas são destinos pra quem curte natureza e se desligar da correria de rotina de vez em quando.

memorial jk - viagem a brasiliaHOSPEDAGEM – Como você já deve ter ouvido falar, em Brasília tudo é dividido em quadras e setores. Isso vale também para hospedagem. Por isso, quando for escolher onde for ficar vale checar por exemplo se o setor hoteleiro que você escolheu é o de turismo ou não. Isso porque o de turismo fica mais longe das principais atrações da cidade.

Normalmente eu fico na casa de parentes, mas já fiquei no Tryp e recomendo o setor hoteleiro sul, que fica bem em frente à torre de TV,  que é atração por lá também, e onde rola uma feirinha aos domingos no entorno. Da pra ver a esplanada da janela do hotel. Clique aqui e veja mais dicas de hospedagem.

ONDE IR – Esse tópico, eu preciso admitir é naquele esquema Silvio Santos do ‘eu não assisti a esse filme, mas minha filha número 1 viu’. Quase sempre que apareço por lá são pra compromissos familiares. Isso quer dizer que minhas experiências de noitada lá são praticamente nulas.

Por isso, recorri a uma amiga jornalista carioca que teve uma temporada candanga e as sugestões dela são:  Calaf, para quem gosta de samba, Balaio Café, às terças, os pubs O’Rilley e Gates Pub, os botecos Lubanus ou Beirute, e o Bar Brasilia.

Personal Trip

About the Author

De moto, barco, carro, avião, trem ou ônibus, para Alícia o importante é viajar, conhecer lugares novos, sem deixar de desbravar o Brasil.

Uma resposta para “ Brasília e o céu azul de nuvens doidas da capital do meu país ”

  1. Eu estive em Brasilia no ano passado nas duas estações – a seca e a chuvosa e do alto da torre de TV tirei fotos do plano piloto em que fica nítida a diferença da cidade seca e verde. Dá uma olhada:
    http://deturistaaviajante.blogspot.com/search/label/Bras%C3%ADlia

Deixe uma resposta

Você pode usar estas tags xHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <blockquote cite=""> <code> <em> <strong>