• RSS
  • As Viajantes no Facebook
  • Siga-nos no Twitter

Deu no ‘The Independent’: 10 passeios de trem imperdíveis

Istambul, última parada do mais famoso trem Orient Express

O jornalão britânico ‘The Independent’ é conhecido, entre outras coisas, por suas matérias sensacionais de viagens. Aliás, é notório o interesse e talento dos ingleses para descrever lugares e dar dicas de turismo. E se tem algo que eles fazem com frequência é viajar de trem. Neste artigo, do jornalista Anthony Lambert, há um ranking das 50 melhores viagens de trem do mundo. Foi difícil escolher, mas separamos dez delas para você ter um gostinho, dando uma adaptada à nossa realidade. Se ficar interessado, lembre-se que muitas destas rotas não saem todos os meses e que é preciso reservar com antecedência pela internet.

1. Orient-Express

Famosa mundialmente devido ao romance de Agatha Christie, “Assassinato no Orient-Express”, esta empresa conta com diferentes rotas, mas a legendária Venice Simplon-Orient Express, que liga Veneza a Istambul, é a mais famosa. Passando por diversas cidades do Leste Europeu, como Praga, Belgrado e Bucareste, o passeio ainda pode ser esticado mais ao Oriente (embarcando em outro trem), com destino ao Cairo, por exemplo. A rota clássica só sai uma vez por ano, dura 6 dias e 5 noites e custa a partir de US$ 9.470. Sim, trata-se de um trem de luxo. Mas você pode viajar em outros trens da empresa Orient-Express, com diversas rotas dentro das Ilhas Britânicas e por outros países a partir de 170 libras esterlinas. Veja detalhes aqui.

2. Lima–Huancayo

Com três dias de duração e bilhetes a partir de 195 nuevos soles (cerca de 70 dólares), esta viagem começa na capital peruana e passa pelos trilhos mais altos da Cordilheira dos Andes. Ao longo do passeio, o trem sobe até 4.780 metros (ao passar por Galera). Para combater o soroche (mal das alturas), rola até oxigênio nos vagões. São 360 quilômetros no total.

Pisa: ponto de partida (ou de chegada) da viagem até Nice.

3. Nice–Pisa

Duas das cidades mais charmosas da Europa estão conectadas por uma rota deliciosa, cercada por paisagens marítimas (beirando o Mar da Ligúria) e pelos Alpes. Com duração variando de cinco a nove horas, o passeio pode ser comprado pelo site da Rail Europe versão brasileira. Há bilhetes de 100 reais em setembro, por exemplo, mas tudo depende do conforto (há mais caros e mais baratos).

4. The Indian Pacific

Uma aventura que corta a Austrália de leste a oeste, ligando Sydney e Perth, do Oceano Pacífico ao Oceano Índico. São três dias de viagem, mais de 4.300 quilômetros, com paradas em cidades como Adelaide. Há passagens a partir de 262 libras. A mesma empresa também tem várias rotas legais pelo país, veja todos os detalhes aqui.

5. Luxo ou aventura na Índia

Aqui vão duas sugestões de passeios de trem na Índia, país com várias entradas aqui no blog. Saindo de Mumbai,  a Deccan Odyssey propõe uma luxuosa viagem no tempo (as passagens custam a partir de 315 dólares), que dura oito dias e passa por Goa, Puna e por diversas cidades históricas. Dentro, rola até uma massagem aiurvédica em seu spa. Mas se sua ideia é fazer viagens mais curtas pelo país, vale a pena explorar o site da Indian Railways. Uma rota imperdível é a do “Toy Trem”que liga  New Jalpaiguri a Darjeeling, bordeando a cordilheira do Himalaia.

6. El Transcantábrico

Se o máximo que você conhece do sistema ferroviário da Espanha é o trem que liga Toledo a Madri, veja esta. A FEVE (rede que circula no norte do país) sugere um luxuoso passeio em um hotel sobre rodas que liga Santiago de Compostela (a cidade onde termina o Caminho de Santiago) a Bilbao – podendo esticar a viagem até San Sebastián (ambas no País Basco). A rota de uma semana vai bordeando o Mar Cantábrico e tem paradas em lugares históricos como Altamira (onde foram encontradas pinturas rupestres de 14.500 anos) e o Guggenheim de Bilbao. O preço é salgado (a partir de 1.650 euros), mas, considerando que a hospedagem está incluída, vale a pena.

A viagem entre Vancouver e Toronto. Foto Matthew G. Wheeler (viarail.ca)

7. The Canadian

Descrita como uma “viagem épica”, esta rota liga Toronto a Vancouver, cortando o sul do Canadá de leste a oeste. Com vagões dos anos 50 e paisagens estonteantes, com lagos e montanhas, é um dos passeios mais bonitos da América do Norte. Dura três dias e meio e custa por volta de 600 dólares canadenses.

8.Golden Eagle Trans-Siberian Express

Pode ser uma das viagens de trem mais longas do mundo, variando de 7 a 21 dias.  A rota clássica, que liga Moscou a Vladvostok, tem mais de 10.000 quilômetros, dura15 dias e passa por oito (!) fusos horários diferentes. Mas a vontade que dá é pegar a de maior extensão, entre Moscou e Pequim (21 dias), a chamada Rota da Seda. Prepare-se para gastar uma grana, no mínimo a partir de 3.000 euros.

9. The Eastern & Oriental Express

Também operada pela Orient Express, esta rota conecta Singapura a Bangcoc, perfeita para quem quiser dar um giro pelo Sudeste Asiático. Estão incluídos tours e um cruzeiro pelo Rio Kwai, além de passar por florestas, montanhas e templos dourados. A passagem de ida de Bangcoc a Singapura custa a partir de 2.320 dólares e a viagem dura quatro dias.

10. Oslo–Bergen

Todo mundo fala da beleza das frias paisagens nórdicas. Uma maneira rápida de passar por elas é pegar esta rota oferecida pela European Rail. Foram 12 anos de construção do trecho de 489 quilômetros que liga Oslo a Bergen, com direito a vista dos fiordes. O preço é dos melhores desta lista: a partir de 200 euros só ida, para uma viagem que dura sete horas.

Sentiu falta de um passeio de trem pelo Brasil? Nós também. Mas o autor elencou viagens longas nesse tipo de transporte, o que infelizmente não é lá muito comum no nosso país, onde se prioriza o transporte de cargas. Mas se você adora o balançar sobre os trilhos e pretende fazer uma viagem rápida, dê uma olhada neste site. Há várias sugestões bacanas de viagens de trem no Brasil.

Imprima este post aqui.

Personal Trip

About the Author

Depois de três anos morando na Europa, Clarissa foi multada ao voltar ao Brasil. Motivo: excesso de bagagem. Mas não se arrepende. Afinal, eram muitas histórias e dicas para trazer na mala e ela não queria deixar nenhuma para trás.

Deixe uma resposta

Você pode usar estas tags xHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <blockquote cite=""> <code> <em> <strong>