• RSS
  • As Viajantes no Facebook
  • Siga-nos no Twitter

Descubra qual é o melhor bairro para você se hospedar em Paris

Hotel simples, mas honesto. De brinde, uma bela vista para o Jardim de Luxemburgo

Hotel simples, mas honesto. De brinde, uma bela vista para o Jardim de Luxemburgo

Paris é o tipo de lugar que procuro fazer uma visita toda vez que coloco meus pés na Europa. Depois de algumas idas à capital francesa, percebi que adequar o lugar da hospedagem ao perfil do visitante e a seu propósito na cidade ajuda muito a aproveitar a viagem, sobretudo para os que têm pouco tempo.

A menos que você possa bancar um cinco estrelas, a hospedagem não costuma ser o forte da cidade. Basta uma olhada nos sites de reservas de hotéis para verificar que a média das notas dadas aos estabelecimentos costuma ser mais baixa do que as de outros destinos.

Entre os maiores problemas estão prédios antigos, decoração e utensílios ultrapassados, quartos pequenos, banheiros menores ainda, algumas vezes fora do quarto e compartilhados. Ainda há alguns prédios sem elevador, ou com elevadores exíguos, que só cabem uma pessoa por vez. As escadas também são pequenas e íngremes, que dificultam a passagem com as malas de viagem. Para completar, as diárias estão entre as mais caras do mundo.

Entretanto, nada disso tira o brilho de uma visita! Afinal, o melhor de Paris é curtir Paris, e não um quarto de hotel.

Confira abaixo as características de algumas zonas e escolha o melhor canto para você na cidade luz.

Marais – O charmoso bairro é conhecido pela vida noturna agitada. O lugar é perfeito para quem gosta de entrar pela noite em bares, restaurantes e baladas. Pela manhã, é fácil alcançar vários pontos históricos a pé.

Bastille – Vizinho ao Marais, também desfruta do movimento noturno, mas as acomodações têm preços mais acessíveis. Ideal para jovens casais ou estudantes que não se importam de andar um bocadinho mais para chegar ao Centro.

O Museu do Louvre em uma ensolarada tarde de outono

O Museu do Louvre em ensolarada tarde de outono

Louvre – Os aficionados por cultura, que pretendem passar os dias percorrendo as magníficas coleções de arte dos museus parisienses, podem achar mais cômodo se hospedar nos arredores do Museu do Louvre. Ali perto há ainda o Museu de L’Orangerie, Museu de Artes Decorativas, Palais Royal e Museu D’Orsay (só atravessar o rio). Há um processo de revitalização em curso, mas à noite o ambiente pode não parecer muito seguro.

Opera – Este é o lugar perfeito para quem gosta de ir às compras. É por ali que ficam, as grandes magazines Galeries Lafayette e Printemps, além de grandes redes como Zara, GAP e Sephora.

Champs-Elysees – A famosa avenida Champs-Elysees é endereço de grifes de luxo, como a Louis Vuitton. Os arredores abrigam atrações como o Palais de l’Élysée, residência oficial do presidente francês, Grand Palais e Petit Palais. No outro extremo da avenida, está o Arco do Triunfo, cujos arredores são um bom lugar para os que não dispensam hospedagem com glamour.

Invalides e Champs de Mars – Para os que vão a Paris no afã de ver a Torre Eifell, o bairro fica aos pés do maior símbolo da cidade. O lugar tem um quê de refinamento, com preços à altura do privilégio de avistar a torre da janela do quarto. Várias atrações são facilmente alcançáveis a pé, como o Hotel dês Invalides.

Um dos muitos recantos do charmoso Jardim de Luxemburgo, na Rive Gauche

Um dos muitos recantos do charmoso Jardin du Luxembourg, na Rive Gauche

Montmartre – O bairro incrustrado num morro ao norte da rive droite é coroado no topo pela magnífica igreja de Sacre Couer. As ruas sinuosas exalam o charme de outros tempos, com direito a prédios bem conservados, bares, lojas de souvenir e artistas de rua. O ponto fraco é a distância do Centro e das demais atrações de Paris. Evite se hospedar aos pés de Montmartre, porque o lugar é salpicado de sexshops e jogos de azar comandados por imigrantes.

Montparnasse – Se você deseja experimentar o verdadeiro estilo de vida parisiense, esse é um bom lugar para se instalar em Paris. O bairro na tradicional rive gauche é residencial, ficando um pouco mais preservado do agito do turismo. Há pequenas lojas de bairro e restaurantes charmosos preparados para receber os moradores locais. As atrações turísticas ainda são facilmente alcançadas, mas pelo metrô.

Jardin du Luxembourg – O bairro, também na rive gauche, acolhe bem quem quer um pouso tranquilo e sofisticado. O Jardim de Luxemburgo é considerado um dos mais bonitos de Paris, perfeito para apreciar as flores, brincar com as crianças ou praticar exercícios físicos. Eu diria que o lugar é bastante romântico e calmo para um casal em lua-de-mel.

Quartier Latin e Saint-Germain-des-Prés – Nos arredores da Sorbonne, há sempre movimento, várias opções de restaurantes e atrações como o Pantheon, que agradam tanto a estudantes quanto a famílias mais conservadoras. É ideal para quem tem poucos dias e prefere estar próximo do agito. Talvez o preço da hospedagem no local seja mais apropriado às famílias do que aos estudantes, que dificilmente conseguem arcar com os custos do bairro tradicional.

Os arredores da Sorbonne também são um bom lugar para se hospedar

Os arredores da Sorbonne também são um bom lugar para se hospedar

 

A seguir, confira alguns hotéis em que fiquei e aprovei. Você pode fazer reservas para todos eles através do site Booking.com

Saphir Grenelle – A localização é muito legal, uma rua cheia de comércio, mas pequena e também residencial. O hotel era honesto, embora tenha uns inconvenientes comuns a Paris: quarto e banheiro apertados e escadas para subir ao quarto. Mas, como a intenção não é ficar trancado em casa, achei uma boa. Fica na Rive Gauche, que eu prefiro.

Hotel Daguerre – Também fica na Rive Gauche, mas é melhor localizado que o Saphir Grenelle. Amei a rua. Os bistrôs e restaurantes são ótimos. O metrô é um pouquinho mais distante em relação ao primeiro hotel, mas quarto, banheiro e vizinhança são melhores. A vizinhança foi para mim o ponto forte. O café da manhã é caro, mas é muito bom. O elevador é minúsculo, então espere subir um lance de escada e descer outro cada vez que for à rua.

Hotel dês Arts Bastille – Eles estavam revitalizando quando fui, dando uma geral na decoração dos quartos e instalando elevador, o que fez os preços subirem. Mas não custa dar uma olhada. Fica perto do agito de Bastille / Marais. O quarto tinha um pouco do barulho da rua, mas me serviu bem.

Residence Du Palais – A localização é a melhor de todas, em frente ao Jardin de Luxembourg, mas há o inconveniente de não ter banheiro completo dentro do quarto, apenas pia e chuveiro. Caso queiram uma opção econômica nos arredores, fica a dica: Residence Du Palais / Pension Ladagnous, 78 rue d’Assas, 75006.

 

Personal Trip

About the Author

Nada de sombra e água fresca. Daniela gosta mesmo é de explorar o mundo, os países, as cidades por onde passa. Mal acabam as andanças das últimas férias e já começam os planos para o próximo destino.

16 Respostas para “ Descubra qual é o melhor bairro para você se hospedar em Paris ”

  1. Olá, Junior.
    Nunca me hospedei nesses hotéis que você mencionou. Só testei mesmo os que citei no fim do post.
    Mas todos os três lugares que você gostou estão muito bem localizados. Você poderá aproveitar os arredores à pé (programa muito agradável nesses bairros que escolheu) e ainda alcançará facilmente todas as atrações turísticas da cidade de metrô.
    Boa viagem!
    Abraços,
    Daniela

  2. Boa tarde, irei para Paris com minha esposa em jan/14 estou procurando hotel e estou em dúvidas entre Hotel Minerve; Hotel Aviatic e Hotel royal Saint Germain. Gostaria de sugestões também.
    Grato

  3. fico imaginando o que se pode esperar de um hotel em Paris, para quem já se hospedou lá em muitas oportunidades e sabe que a hospedagem nessa cidade é realmente uma das piores e mais caras que se pode encontrar, em cuja diária chega-se aos 250 reais…qto será isso atualmente em euros, 100 euros, digamos???
    diárias em hotéis melhorzinhos em que se paga fácil fpacil quase dez vezes mais que isso???
    o que vai-se encontrar num hotel cuja diária é 250 reais em Paris, gente???

  4. Muito obrigado Flávia, isso vai nos deixar um pouco menos preocupados! 😀

    Abs
    Diego

  5. Oi Diego, a Daniela está com muitos compromissos, então estou respondendo por ela.
    A localização do seu hotel é boa sim. Vocês estão a uma distância a pé do Sena e de outros pontos turísticos, como a Torre e o Jardim de Luxemburgo. Além disso, estão fora do burburinho turístico de Paris, o que é ótimo para quem quer explorar a cidade mais do ponto de vista do morador.
    Paris é mesmo complicado em termos de hospedagem, com preços altos e hotéis abaixo do esperado. De toda forma, estando dentro do Boulevard Peripherique (uma estrada que contorna a cidade), vocês estarão bem.
    Espero ter ajudado.
    Boa viagem!
    Abraços
    Flávia

  6. Daniela, boa noite.

    Aluguei o Aberotel Montparnasse (24 Rue Blomet, 75015 Paris, França) para minha primeira ida a Paris com minha esposa. Nosso perfil é mais de andar e parar no hotel só pra dormir mesmo e você deve imaginar como é a dificuldade de escolher o primeiro hotel na primeira ida a Europa, ainda mais , quando ficamos procurando achar o melhor do melhor com um baixo custo ! kkkkk. Só queremos um hotel limpo e confortável. Nossa meta é uma diária em torno de R$ 300,00 e o pior é que estamos vendo que é difícil na época que vamos: 30 de maio a 15 de junho. 😀

    O que você acha da localização dele:

    https://maps.google.com/maps?q=Aberotel+Montparnasse,+Rue+Blomet,+Paris,+Fran%C3%A7a&hl=pt-BR&ie=UTF8&sll=48.851311,2.302975&sspn=0.022168,0.066047&oq=aberotel&hq=Aberotel&hnear=Rue+Blomet,+75015+Paris,+%C3%8Ele-de-France,+Fran%C3%A7a&t=m&z=16

    Muito obrigado.

  7. Oi Wal, essa localização é bem boa.
    Boa viagem.
    Abraços
    Flávia

  8. Irei para Paris em julho com meu namorado, nao encontrei muitas opções de hotéis baratos… estou pensando em reservar o Ibis Paris Bastille (R$ 250,00 a diária), você acha uma boa opção? Já estou ficando perdida com os hotéis, pois os mais acessíveis que encontro são velhos e minúsculos. Obrigada!!

  9. Obrigada Daniela! Suas dicas são valiosas! Continuo te seguindo e parabéns pelo blog! bjus

  10. Oi Rosemeire,
    Não conheço o hotel, mas a localização parece boa. Acho conveniente a proximidade tanto com o Boulevard Richard Lenoir quanto o Voltaire.
    A estação de metrô mais próxima ao seu hotel é a Parmentier, na linha 3. É um pouco contramão de Orly até lá, mas siga o passo a passo:
    Pegue o trem de Orly até a Gare Du Nord. Lá você procura a linha 5 do metrô, sentido Place d’Italie. Desça na terceira estação, chamada Republique, e troque de linha. Siga viagem na linha 3, sentido Gallieni. A sua estação já é a próxima, a Parmentier.
    Boa viagem!
    Abraços,
    Daniela

  11. Oi Daniela! Achei legal a sua dica do hotel e encontrei o Luna Park na rue Jacquard, 75011.O que acha da localização e como chegarmos de metro do aeroporto de Orly até este hotel? Obrigada, att…Rosemeire

  12. Oii Daniela , só hj pude observar q este espaço é para respostas e não para perguntas! rrrrrsss… Minhas desculpas a todos! Att..Rosemeire

  13. Oi Rosemeire.
    Esse espaço é sim para perguntas e respostas. Ficamos felizes em ajudar a sanar suas dúvidas. Não deixe de nos perguntar.
    Para quem viaja com pouca grana, hostel é uma boa pedida, porque a hospedagem em Paris é cara. Mas um casal consegue preços bons em hotéis de uma ou duas estrelas, principalmente se não fizerem questão de banheiro no quarto.
    O Marais é fantástico. Você gostará muito de ficar no meio do agito e percorrer as ruas do bairro a pé. Mas o Quartier Latin também é ótimo. Compare os preços e instalações e escolha sem medo entre as duas opções. Há farto acesso ao metrô em ambas as regiões.
    Obrigada pela audiência. Boa viagem!
    Abraços,
    Daniela

  14. Olá Daniela! Eu e meu marido, viajaremos em setembro, de mochilão(com pouca grana rrrsss) e e vimos um hostel(o BVJ no quartier latin) e o MIJE no Marais! Poderia me dizer alguma coisa sobre qual o mais seguro, região etc? Curto muito seus posts! Obrigada, att…Rosemeire

  15. Boa, Bizahr. Obrigada pela dica. Abs, Daniela

  16. Estive em junho desse ano entre a Gare Saint Lazare e a Ópera. Eu recomendo para quem quer pagar menos e não se importa de pegar metrô. Há linhas para todos os lados com saídas a cada dois minutos. Do lado da Gare tem um café 24 horas e dentro dela um supermercado, muitos úteis para lanchinhos a altas horas ou comprinhas para fazer um sanduba. No entorno se encontra a Lafayette, Madelaine e caminho para a Champs e arco do Triunfo.

Deixe uma resposta

Você pode usar estas tags xHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <blockquote cite=""> <code> <em> <strong>