• RSS
  • As Viajantes no Facebook
  • Siga-nos no Twitter

Alugando apartamento

A vista da varandica do nosso apartamento em Montmartre

Alugar apartamento já foi uma possibilidade considerada por você para se hospedar numa viagem? Se não, deveria. Dependendo do tempo que se vá passar num lugar e do número de pessoas no mesmo grupo de viagem, um aluguel de apartamento pode ser sua opção mais econômica. Além de ser uma delícia brincar de morar em determinada cidade por um tempo.

Como tudo nessa vida, alugar um apê numa viagem tem vantagens e desvantagens. O maior ponto positivo é a economia: normalmente uma semana num apartamento de aluguel custa menos do que o mesmo período em um hotel e você vai ter a opção de fazer suas próprias refeições a partir das compras de supermercado.

Algumas desvantagens são justamente o fato de você ter de se virar sozinho para fazer o café da manhã e arrumar o espaço – se você fizer questão de encontrar a cama feita depois de um dia batendo perna por aí.

Hoje são muitas as agências de aluguéis por temporada e também não é difícil encontrar na internet proprietários dispostos a fazer contato direto com seus locatários. Se alugar diretamente com o proprietário tem a vantagem de economizar a comissão da agência, é justamente a agência que dá certa garantia de que você vai ficar num lugar que realmente corresponda às fotos da internet.

Eu já aluguei das duas maneiras e não me arrependi em nenhuma delas, embora tenha aprendido algumas lições. Minha primeira experiência foi no aluguel de um conjugado em Montmartre (Paris). Hoje vejo que foi uma certa loucura fechar tudo pela internet sem sequer ver uma foto do imóvel, empolgada com o preço de 280 euros para uma semana de hospedagem (o casal). Felizmente deu tudo certo, mas eu não faria isso de novo, tampouco recomendo que alguém o faça.

O aluguel por agência foi em Buenos Aires, também para uma semana num conjugado. O apartamento era exatamente o que vimos nas fotos, sem nenhuma surpresa. Já a localização… Apesar da ajuda do Google Maps, a falta de conhecimento da área fez com que a gente acabasse se hospedando num lugar mais afastado do que esperava.

Nosso conjugado em Buenos Aires: bonitinho mas distante

Para ajudar os viajantes que queiram se aventurar pelo aluguel de temporada, seguem algumas dicas:

. Procure em diversas agências numa mesma cidade. Às vezes um mesmo imóvel está disponível em mais de uma delas e como as regras de comissão variam de uma para outra, você pode encontrar diferenças razoáveis de preços;

. A não ser que você faça questão de ficar em determinado bairro, busque imóvel em regiões diferentes. Às vezes um apartamento maior num bairro um pouco mais distante custa o mesmo que um cubículo numa região nobre. Aí você decide de quanto espaço precisa;

. Busque informações sobre transporte e segurança na região onde você pretende alugar o imóvel. A economia do aluguel não vai adiantar muito se você tiver que gastar demais para sair e chegar “em casa”;

. Se você não conhece bem a região, evite ruas muito distantes das principais para não correr o risco de ficar afastado demais. Abuse do Google Maps e daquele recurso de imagens das ruas, sempre que disponível. Também tenha em mente que, numa avenida principal, suas chances de ser incomodado com barulho de trânsito são grandes;

. Não deixe de perguntar à agência ou ao proprietário sobre a proximidade de bares na região; a movimentação noturna e até a existência de alguma obra nas redondezas. Depois de fechar o contrato, vai ser difícil rescindi-lo por conta de algum desses fatores – a não ser que você tenha sido enganado;

. Ao entrar no apartamento, antes de o responsável pelo imóvel sair, dê uma geral e verifique se tudo funciona corretamente e se não há nenhuma louça quebrada. Afinal, na saída, você vai pagar por tudo que não esteja “nos conformes”. Peça um contrato numa língua que você fale, para entender direitinho as “letras miúdas”;

. Boa parte dos aluguéis por temporada trabalha com caução: ao entrar no imóvel você deixa uma quantia – normalmente o valor do aluguel – e recebe de volta ao fim do aluguel, depois da inspeção final. Calcule seu orçamento de viagem com esse gasto adicional;

Apartamento de três quartos para alugar em Paris

. Antes de fechar o contrato, tenha em mãos o horário de chegada na cidade e confirme se haverá alguém para recebê-lo. Algumas agências não recebem fora do horário comercial (inclusive no almoço) e há ainda as que cobrem taxas extras para abrir essa exceção. Normalmente quando se aluga diretamente com o proprietário, há maior flexibilidade. Além disso, certifique-se de ter um telefone de contato caso precise comunicar algum atraso;

. Há desde conjugados a imóveis de quatro quartos ou mais, às vezes coberturas, casas. Enfim, há todo tipo de imóvel disponível para aluguel e a tendência é de que, quanto maior o grupo, com mais conforto você se instale, pagando o razoável;

. Algumas agências confiáveis: ByTargentina e Paris Attitude. Em Paris você pode tentar alugar diretamente com o proprietário através do PAP, um site especializado em aluguéis “de particulier a particulier” (em teoria), mas aí vai precisar falar francês.

*ATUALIZAÇÃO: Tive experiências recentes bastantes positivas também através do Homelidays.com (alugueis em Berlim e Paris) e do Flipkey (em Istambul), em que se trata direto com os proprietários. Em ambos os casos, me guiei por comentários de hóspedes anteriores. Vale olhar com mais carinhos os que têm maior quantidade de opiniões – normalmente elas são muito elogiosas ou muito críticas.

Versão deste post para impressão.

Personal Trip

About the Author

Flávia tem viagens planejadas para os próximos cinco anos, pelo menos. Só tem um porém: todas precisam de uma parada em Paris.

4 Respostas para “ Alugando apartamento ”

  1. Pra onde vc quer ir, Tati?
    Beijos

  2. Conheço o site http://www.brasilway.net

  3. meninas, e nos estados unidos? quais agências vcs recomendam?

  4. É de extrema importância seu post sobre apartamentos, uma opção econômica para viajantes se hospedarem com conforto e privacidade. Trabalho neste segmento desde os meus 16 anos, jão são 10 anos recebendo hospedes do mundo todo, com o profissionalismo de uma empresa e a atenção e tratamento de uma familia.

Deixe uma resposta

Você pode usar estas tags xHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <blockquote cite=""> <code> <em> <strong>