• RSS
  • As Viajantes no Facebook
  • Siga-nos no Twitter

Croácia: nós vamos invadir essa praia

Dubrovnik: juro que é linda assim mesmo (imagem: escapadores.com)

Dubrovnik: juro que é linda assim mesmo (imagem: escapadores.com)

Quando fui à Croácia pela primeira vez, em 2006, ainda não conhecia ninguém que tivesse pisado lá. Não tinha dicas, não busquei nada na internet (nem hospedagem) e saí do Brasil sem guia. O único que eu sabia do país, à parte dos acontecimentos da Guerra da Iugoslávia, era que os antigos romanos usavam sua costa como balneário (principalmente a cidade de Split) e que havia muitas influências não só desse povo, como também dos germânicos no norte do país. A Croácia me proporcionou uma surpresa atrás da outra e todas foram boas. O melhor de tudo é que ainda não é um destino tão saturado e os preços ainda são bem acessíveis. Abaixo, relato o roteiro que fiz com os principais highlights de cada cidade. Em breve, postaremos dicas específicas de cada uma delas.

COMO IR

Um voo para a Croácia desde o Brasil pode sair caro, principalmente se for no verão. Atualmente, não há diretos para o país e a maioria deles passa por outras capitais ou cidades europeias. Portanto, pode ser uma boa conhecer a Croácia em uma viagem combinada com outro destino europeu. Eu fui para a Croácia saindo da Itália, no fim do verão. Mas, na época, não encontrei nenhum voo que valesse a pena entre Itália e Croácia, nem de low cost. Portanto, decidi ir por terra e pelo mar.

Como fui na aventura e decidi tudo por lá, acabou que sairia caro ir de trem. Resolvi então ir de ônibus desde Trieste, coisa que não recomendo muito. A viagem até Dubrovnik foi interminável e cansativa. Melhor foi na volta pra Itália, quando pegamos um navio até Ancona. Isso sim é bacana e menos cansativo (apesar de durar 9 horas). De qualquer forma, a melhor opção entre uma cidade europeia e outra ainda é o avião. Se não encontrar um voo que valha a pena desde o Brasil (as melhores tarifas para a Croácia, com conexões, normalmente são as da TAP e da TAM, mas você pode encontrar ofertas legais pela Iberia, Lufthansa, British e Alitalia também), vá para outro país e pesquise entre as low cost. Sites como o SkyscannerTrabber e o Rumbo rastreiam diferentes combinações. A companhia nacional mais importante é a Croatian Airlines, que pode ter alguma promoção também, dependendo de onde você sair.

Ao cruzar o país pela costa, se estiver vindo do norte, antes de chegar a Dubrovnik (um dos principais destinos turísticos croatas) você deve passar por um pequeno pedaço da Bósnia-Herzegovina, o que significa passar por um controle, mostrar o passaporte e voltar a fazer isso de novo para voltar pra Croácia.

INFORMAÇÕES PRÁTICAS

Ćevapčići: também é comum na Bósnia, Sérvia e Macedônia

Ćevapčići: também é comum na Bósnia, Sérvia e Macedônia

Língua – Croata. É bem parecida ao sérvio, só que usa caracteres latinos em vez de cirílicos. Aprendemos algumas frases em sérvio para nos comunicarmos por lá e deu certo. Só tome cuidado na hora de falar ou perguntar coisas sobre a Sérvia. Quase todos os croatas que conhecemos odiavam o país por causa da Guerra da Iugoslávia. Aprendemos a dizer “Muito obrigado” (“Hvala ljepa”) e “Onde é a praia?” (“Gdje je platza?”), por exemplo. Mas os caras são um fenômeno com línguas. Falam inglês em quase todos os lugares e também arranham um italiano (na costa) ou alemão (no norte).

Visto – Brasileiros não precisam de visto para entrar no país. Precisam para a Sérvia e antes precisavam para a Bósnia (desde 2010 não é mais necessário), portanto, cuidado na hora de fechar pacotes pela região.

Comida – É muito saborosa e cheia de influencias, principalmente do Império Otomano. Recomendo muito, por exemplo, o ćevapčići, bolinho de carne frito, e o burek, espécie de folheado muito comum em outros países com influências otomanas. Os recheios principais de burek são de queijo (sir), principalmente o feta, e carne (meso). De sobremesa, não perca o crepe palačinka.

Bebida – Uma coisa curiosa é que quase nenhum bar vende comida, só bebida. Ou seja, jante antes de ir para um. A cerveja é bem gostosa (tomamos muitas garrafas da marca Ožujsko e da escura Tomislav). Também gostamos muito da aguardente deles, a rakija.

– Transporte – Fizemos quase todos os trajetos internos de trem ou ônibus, tudo funcionava bem e pontualmente. Se quiser alugar um carro, as estradas dentro do país são boas e bem sinalizadas em geral. Já estão com a sinalização nos padrões da União Europeia, apesar da Croácia não ter entrado ainda no bloco.

– Temperaturas – O ideal é mesmo ir no verão (entre junho e setembro) para poder aproveitar bem a costa e os parques como o Plitvice. Conseguimos mergulhar até o início de outubro, sem passar frio. Aliás, ir em junho e em setembro sai mais em conta que os disputados julho e agosto, a altíssima temporada.

ROTEIRO

Compramos um guia ao chegar a Dubrovnik e a partir daí desenhamos um roteiro de 14 dias. Confesso que me arrependi de não ter dedicado mais tempo à Croácia, já que deixamos de conhecer a região da Ístria, por exemplo. Mas, em geral, acho que em uns 15 dias dá para conhecer bem o país. Aqui vai nossa sugestão.

Vista do Porto de Dubrovnik

Vista do Porto de Dubrovnik

Dias 1 e 2 – Dubrovnik. Também conhecido pelo nome romano de Ragusa, o balneário mais famoso da Croácia é chamado de “a pérola do Adriático” e é Patrimônio Cultural da Humanidade. Tem um mar azulíssimo e uma cidade murada (stari grad) encantadores e extremamente fotogênicos. Um passeio pelas muralhas medievais (de mais de mil anos), pela Placa (sua rua principal), por seus monumentos (como a Fonte de Onofrio e a Torre do Relógio),  por seu escorregadio piso branquinho (feito de pedra trazida da ilha de Brac) e por seu porto são passeios obrigatórios, assim como um café, drink ou almoço em uma das muitas mesinhas ao ar livre escondidas nas vielas da cidade antiga. Chegamos a Dubrovnik sem hospedagem e acabamos ficando em um quarto de família, já que umas senhoras nos ofereceram um bom preço na rodoviária. Durante o resto da viagem fomos fechando hospedagem pela internet, pelo hostelworld. Dubrovnik fica na Dalmácia, mas, curiosamente, não vimos nenhum cão dálmata por lá. 🙂Dia 3 – Cavtat. Esta praia está perto de Dubrovnik (a 16 km) e é ideal para uma day trip. Vale lembrar uma coisa: as praias croatas, como muitas praias europeias, normalmente têm pedras. Para um brasileiro acostumado a lindas praias de areia, pode ser um pouco decepcionante. Mas são bonitas à sua maneira.

Dias 4 e 5 – Split. Se trata da segunda cidade mais populosa do país (a primeira é Zagreb) e é outra atração da Dalmácia. Também é conhecida por seu nome em italiano, Spalato. Linda, me despertava fantasias sobre como seria a vida lá durante o Império Romano. É uma cidade com bastante estrutura, muitas lojas e muito encanto. Imperdível buscar suas pequenas prainhas de areia no caminho do Museu de Ivan Meštrović, o artista plástico croata mais reconhecido internacionalmente, autor de esculturas maravilhosas.  Patrimônio Cultural da Humanidade, em seu centro está o Palácio do Imperador Diocleciano, outra visita obrigatória para entender a história do país. Um passeio por sua orla também é uma delícia.

Vista do forte de Hvar (imagem: TripAdvisor)

Vista do forte de Hvar (imagem: TripAdvisor)

Dia 6 – Hvar. Esta ilha está perto de Split e é uma boa opção de day trip, assim como a ilha de Brac. O ferry sai do porto de Split em direção a Hvar em vários horários. Tente sair o mais cedo possível para aproveitar bem, já que, uma vez na ilha, ainda é preciso pegar um ônibus até o centro antigo e as prainhas. Hvar é conhecida por sua produção de lavanda e você encontrará vários produtos feitos com essa planta por lá, além de arbustos cheirosos por todas as partes. Não deixe de subir em seu forte para ter as melhores vistas da ilha.

Dias 8 e 9 Zagreb. A capital da Croácia, que tem cerca de 800 mil habitantes, nos surpreendeu muito. Limpa, organizada, com vários atrativos culturais, Zagreb merece uma visitinha. Mais fria que a região da Dalmácia (estávamos em setembro e à noite chegou a fazer 10 graus), tem mais influências germânicas, bem diferente da zona costeira do país. Sua catedral pode ser sua primeira parada, mas sem dúvida o edifício religioso que mais vai chamar sua atenção é a Igreja de São Marcos, com seu colorido telhado (azul, vermelho e branco, representando o escudo de armas de Zagreb). Também vale uma passada em seu mercado de frutas e flores; na praça (trg) Bana Jelačica , a principal da cidade; na rua comercial Ilica e nos museus da Cidade (que conta a história de Zagreb) e Mimara. Outra experiência típica é pegar seu tram, quase sempre lotado. Para isso, compre a dnevna carta, um bilhete que vale 24h com uso ilimitado.

Dia 10 – Varaždin. Esta pequena cidade (tem 50 mil habitantes) no norte do país foi capital da Croácia entre 1767 e 1776 e é uma boa pedida de day trip desde Zagreb. Conhecida por seus jardins, suas flores e suas construções barrocas, foi a única cidade onde tivermos um pouco de dificuldade para nos comunicarmos. Só rolou em alemão. Mas isso não impediu que nos deliciássemos no restaurante Zlatna Guska, cujo nome significa “o ganso de ouro”. De decoração medieval e lindos jardins, esse restaurante conta com uma boa oferta de carnes (não muito baratas).

Os tubos sonoros do órgão marinho de Zadar estão debaixo dessas escadas

Dias 11 e 12- Zadar. Voltamos para a Dalmácia para poder pegar o navio de volta a Itália. Uma das minhas cidades preferidas no mundo, Zadar é jovem (é conhecida por sua universidade), limpa e animada (tem vários barezinhos). Sua orla é super relaxante e conta com escadinhas de metal (como as de piscinas) para quem quiser dar um mergulho, já que não há areia de praia. Ao passar por lá, tivemos duas surpresas: a primeira foi ver um retrato enorme do Alfred Hitchcock, com um texto que dizia que o mestre do suspense havia declarado em uma ocasião que o pôr-do-sol de Zadar era o mais difícil de fotografar do mundo. A outra surpresa foi o original órgão marinho, uma construção super interessante criada pelo arquiteto croata Nikola Bašić. Se trata de um instrumento criado com tubos “afinados” que ficam embaixo de uma escadaria de mármore na orla e “soam” de acordo com o movimento das ondas. Ver o pôr-do-sol do Hitchcock ao som do órgão foi uma das experiências mais lindas que tive na vida. Também são imperdíveis suas construções religiosas, como a igreja de Santo Donato, de Santa Maria e o Monastério de São Francisco, além do Fórum Romano.

Dia 13 – Biograd Na Moru – Esta prainha (com pedras) foi uma day trip que fizemos para encontrar uma croata que tínhamos conhecido pela internet. Apesar de ser pequena (tem pouco mais de 6 mil habitantes), foi uma opção prática desde Zadar para pegar um solzinho. É frequentada por italianos e alemães no verão e foi capital do reino medieval da Croácia.

Dia 14 – Pag. Esta pequena cidade de mar turquesa, que fica na ilha homônima, me atraía por uma única razão: seu queijo de cabra, conhecido como Paški sir. Sou completamente louca por queijos e já tinha lido que não era muito fácil encontrar o queijo de Pag em mercados ou cidades grandes. Pois fui até lá só para comê-lo e não me arrependi. De casca levemente dura e recheio intenso e macio, sem dúvida foi um dos melhores queijos de cabra que comi na vida. Depois de Pag, voltamos para Zadar para pegar o navio que nos levaria de volta à Itália.

Veja aqui algumas dicas de hospedagem na Croácia.

Versão deste post para impressão.

Personal Trip

About the Author

Depois de três anos morando na Europa, Clarissa foi multada ao voltar ao Brasil. Motivo: excesso de bagagem. Mas não se arrepende. Afinal, eram muitas histórias e dicas para trazer na mala e ela não queria deixar nenhuma para trás.

95 Respostas para “ Croácia: nós vamos invadir essa praia ”

  1. estou indo em janeiro de 2016 preciso de mil dicas

  2. Excelente blog , Clarissa !
    Vai nos ( minha esposa e eu ; dois bem dispostos idosos ( ela , 65 ; eu ,68 ( malhamos ; corremos , jogamos tênis ) ajudar bastante em nossa próxima viagem ao país em tela ; no qual pretendemos ficar durante duas semanas ( dessa vez; já pensando em retornar , numa próxima oportunidade ,por mais tempo ( no mínimo , um mês )). Obrigado pelas dicas !
    Saúde e paz !

  3. Oi, Luciana. Passei parte de outubro lá (primeira quinzena) e dei sorte, consegui até ir à praia. Mas, não dá pra garantir muito. Por exemplo, não era uma época boa para ir aos Lagos. Enfim, eu iria preparada para pegar um pouco de frio (principalmente em Zagreb, que é bem mais fria que o litoral). Beijos

  4. Olá!
    Estou pesquisando destinos de lua de mel e resolvi ver sobre a Croácia, quando achei seu site! Me caso dia 10/10/15 e iniciarei a lua de mel por volta do dia 12/10. Você acha que outubro é uma boa época para ir à Croácia?
    Obrigada!

  5. Enviado em 04/07/2014 as 10:04 pm | Em resposta a Felipe.
    Oi, Felipe. Bacana a viagem. Aí vão as respostas:
    1) Florença é um pouco mais perto. A viagem dura umas duas horas e meia, enquanto que de Roma pode durar quatro horas. Faça uma simulação no site trenitalia.com.
    2) O site da Jadrolinija traz preços atualizados:http://www.jadrolinija.hr/en/prices/international-lines
    3) Infelizmente não lembro o nome do local.
    4) Foi só passagem, nem passeei por lá, pois meu destino seguinte era Bolonha.

    Abraços!

  6. Olá Clarisse!

    Estou planejando uma viagem a Europa em setembro de 2015.
    Gostaria muito de passar um dia em Zadar e de lá ir para o parque Plitvice saindo e retornando pela Itália.

    O trajeto seria Roma -> Ancona (Não vou dormir lá, somente ir) -> Zadar de ferry (na cabine ^^), passo restante do dia em Zadar durmo e no dia seguinte, logo de manhã vou para o parque Plitvice. Volto no fim do dia para Zadar e de lá ir para Ancona.

    A dúvida é a seguinte:
    1. Vc acha melhor eu ir de Roma para Ancona ou de Florença para Ancona?
    2. Quanto custou sua passagem de Zadar para Ancona?
    3. Poderia me indicar o nome da sua hospedagem em Zadar dizendo se foi boa?
    4. Vc se hospedou em Ancona ou foi só passagem?

    O meu principal interesse é o parque Plitvice e em Zadar somente uma volta rápida na cidade e conhecer o órgão marinho e a calçada solar.

    Agradeço desde já pela atenção e muito obrigado por seu post, considerando que já me ajudou bastante.

    Abraços.

  7. Olá Clarrisa.

    Estou planejando toda a minha viagem à Europa e me deparei com o seu site, que foi a única referência que encontrei sobre o trajeto Italia-Croácia, exceto o de que existiria um trem noturno partindo de Verona. Gostaria de saber se você tem conhecimento dele, qual site seria, pois não estou conseguindo encontrar nenhuma empresa de trem que faça esse trajeto ( tanto Veneza quanto Verona). Parabéns pelo Blog, peguei todas as dicas!!!

    Beijos

  8. uma outra cosita
    é que vamos de carro de \Trieste com uma amiga que mora em Triste
    e a ideia é ficar 8 dias
    valeu

  9. Oi, Reginaldo. Por ser frequentada por italianos desde que a Itália nem existia como país, a Croácia tem muita gente que fala italiano, principalmente na Dalmácia. No Norte, nem tanto, eles usam mais o alemão. Ou seja, acho que você consegue se comunicar. De qualquer forma, os croatas são muito simpáticos e têm paciência para ajudar. Em outubro é baixa temporada, então talvez não seja um problema chegar lá sem reserva, mas eu não arriscaria. Dê uma pesquisada no Booking.com, por exemplo, pelo menos para as cidades onde você pretende ficar mais tempo. Assim você viaja mais tranquilo. Eu fui de Trieste também, direto para Dubrovnik, e foi uma viagem cansativa, mas acho que vocês pretendem ir parando pelo caminho, né? Vai ser uma delícia, apesar de já não fazer mais tanto calor. Boa viagem!

  10. OI gente..SOU Reginaldo
    estou indo a Croácia em outubro/14 com minha princesa..temos 57 anos os dois e por isso achei Croácia um lugar interessante pelos comentários acima ..mexeu com minha curiosidade
    a questão é não falamos inglês e falo um pouco de italiano e também estou pensando em chegando la fazer reservas de hostes ….vou conseguir?
    valeu o espaço

    forte abraço

  11. Olá! Olha, acho que o melhor é ir de avião mesmo. Eu fui de ônibus de Trieste (não consegui nenhum saindo direto de Veneza, na época) até Dubrovnik, mas eu NÃO recomendo, é muito cansativo. Também não encontrei trem nem navio direto na época (a alta temporada estava acabando). Não fui a Viena, mas acredito que a comunicação com Zagreb seja tranquila. E olha, vale esticar até Split, sim. Eu adorei a cidade. Beijos!

  12. Hi Clarissa.
    How are u doing?
    Haja tempo para ajudar os turistas hávidos por dicas. Parabéns pelo esforço e qualidade nas informações.
    25/08 a 25/09/14 bolando pela Europa.
    Num trecho, eu e esposa temos q ir de Veneza para Zadar x Zagreb x Viena x Bruxelas.
    Será q tem q ser tudo de avião ou dá p/ir de trem em algum trecho?
    Apesar de o blog está rico de informações, poderia me dar um “tek” de o q fazer nessas 3 cidades Zadar (3)/Zagreb (2) e Viena (4)?
    Será q dá para esticar até Split?
    Ainda posso mudar.
    Grato

  13. Pessoal o negócio é ir por conta própria sem ficar amarrado em horários. Pra que agência? Pesquise uma passagem aérea com destino final em Zagreb. A Lufthansa tinha bons preços com escala em Frankfurt. Alugue um carro pela internet. O preço é bem convidativo. Depois imprima um desses roteiros de viagens que você encontra na internet e boa viagem. Eu comecei em Zagreb, passei por Sarajevo, Mostar, Medjugorge onde a Virgem Maria apareceu em 11.06.1981. Depois segui até Dubrovnik (lindíssima), ilha de Hvar e agora estou em Split. Daqui sigo até Trogir, Zadar e Opatija. De lá para Liubliana capital da Eslovénia e fecho em Zagreb. Devolvo o caro no aeroporto e como a escala na volta é via Munique, deixei umas 8 horas de diferença pra pegar um metrô, dar um passeio no centro e voltar ao aeroporto. Já ia esquecendo. Hotéis reserve direto nos sites do booking, hotéis.com, etc. Pesquise pois sempre há diferenças e boas ofertas. Se quiser arriscar deixe pra reservar em cada local que duvido que haja problemas. Hotéis tem aos montes pra todos os gostos e bolsos. Boa viagem!!

  14. Oi, Mariangela. A Bósnia não tem representação diplomática no Brasil. Lembro que, na época, cogitei tirar em outro país (acho que o mais próximo era a Argentina), mas desisti. O nosso Ministério de Relações Exteriores diz que para buscar qualquer informação, é preciso entrar em contato com a embaixada da Bósnia nos EUA (embofbih@aol.com, 202/337-1500). No entanto, li que desde 2010 brasileiros não precisam mais de visto para estadas de até 90 dias (atualizei o post agora com este link). Na época em que fui, ainda precisávamos. De qualquer maneira, acho que vale mandar um e-mail só para confirmar. Bjs!

  15. Oi Clarissa,
    Muito interessante suas dicas. Me diga uma coisa: Vc disse que brasileiros teem que ter visto para ir a Bosnia (Mostar). E este visto tira-se aqui? Onde? Vc saberia dizer?

  16. Oi, Rita. Se sua intenção é praia, acho que vale ficar pela Dalmácia mesmo e explorar suas ilhas. Além da Hvar, ainda tem Brac e outras bem bonitas. As praias na Croácia não são em sua maioria de areia, mas têm um visual lindo. Eu ficaria no mínimo duas noites em cada ilha, para relaxar. Os transportes públicos não são muito eficazes, e eu acho que, em qualquer ilha, vale a pena sempre alugar um carro para explorá-la melhor (pegue os mapas nas oficinas de turismo ou nos hotéis/hostais de cada uma delas assim que chegar). Eu não aluguei em Hvar e me arrependi, pois fiquei dependendo do ônibus e isso encurtou minha diversão. Abraços!

  17. Oi Clarissa!

    Amei seu post, inclusive um dos mais completos com suas opiniões. Obrigada mesmo. Então, eu e meu marido estamos indo passar 11 dias na Croácia em Agosto (sei que é alta temporada, mas não tive opção). Entraremos por Dubrovnik e lá ficaremos por 3 noites. De lá não sei para onde ir e quanto tempo ficar. Nossa intenção é praia, praia, praia. Vc poderia me dar algumas sugestões, já que não consigo definir o roteiro?
    Quantos dias em cada ilha e a forma de locomoção de uma para outra vc acha mais adequada?
    Muitíssimo obrigada!!!
    Beijos.

  18. Nossa, muito obrigado daqui uns dias vou te explorar mais um pouco rs……..

  19. Oi, Bruno. Fiz a travessia Zadar-Ancona. Foi tranquilo, comprei dois dias antes. Mas se quiser ir pesquisando, procure o site da Jadrolinija. Eu fiz a travessia noturna, durou umas oito ou nove horas. Eu recomendo você reservar uma cabine. É mais caro, mas é mais confortável do que viajar nas áreas comuns do navio. Pra economizar, muita gente faz isso, ou seja, dorme nos lounges, no cinema etc. Mas eu acho perrengue. Abs

  20. Boa noite

    alguém já fez a travessia da Croácia para a Itália, sabem se é fácil e o tempo desta travessia,

  21. Oi, Maria Clara. Olha, eu acho meio complicado também. O clima varia bastante de acordo com a regiao da Croácia. Em Zagreb e no Norte estará muito frio, com certeza. A Dalmácia é um pouco mais quentinha, mas, mesmo assim, acho que você não pega praia (se se contentar só em vê-la, OK). O que acho também é que você não poderá aproveitar tanto os parques… Enfim, não acho uma boa, se você puder adiar pelo menos pra maio (caso não possa de jeito nenhum de junho a setembro), seria melhor. Malta é mais quente que a Croácia, e se você já sentiu lá, pode ser que se decepcione na Croácia. Resumindo, se só tiver essa data e quiser muito ir, vá preparada para férias de inverno e curta o que der. Eu também já fui a lugares que no inverno dão uma murchada e mesmo assim curti, mas, não tem preço visitar o país na época certa. Abraços!

  22. Oi Clarissa! Eu e minha mãe estávamos pensando em passar alguns dias na Croácia, mas em Fevereiro. Andei lendo por ai e achei pouco recomendado… Gostaria da sua opinião. Eu, que já estive em Malta e só não fiquei por lá porque me obrigaram a voltar, sinto um pouco essa questão do inverno, pois ele meio que afeta um pouco as belezas naturais do país. O que você acha? O que você recomenda? Agradeço desde já, elogiando bastante o blog e sua iniciativa, pois é difícil achar informações sobre a Croácia, ainda mais fora de época!

  23. Oi, Flavia. Acho que vai ficar corrido, melhor fazer só para Hvar ou só para Korkula. Não há muitas saídas de barco e, ao chegar em Hvar, você precisa pegar um ônibus para chegar à cidade. A linha mais conhecida é a da Jadrolinija (http://www.jadrolinija.hr/default.aspx?lang=2). Eu estava hospedada em Split, fiz um bate e volta para Hvar, mas me arrependi de não dormir na ilha, teria sido muito melhor. Por isso acho que fica corrido ir a Korkula também… Enfim, veja aí e depois me conte. Abs!

  24. Adorei sua reportagem!! PARABENS!!!!!Estou indo no final de outubro e gostaria de fazer um bate volta Split -Hvar – Korkula-Split…. e possivel,no mesmo dia, pois meu tempo e mto curto…./ Dicas de quem faz esse transporte maritmo!?Vc falou q fez Split /Hvar, voltou no mesmo dia?Te aguardo!!!

  25. Oi, Márcia. Olha, eu fiz esse trajeto de trem. Mas já tem alguns anos, então eu sugiro você dar uma pesquisada no que vale mais a pena hoje pelo skyscanner.com (avião), buscroatia.com (ônibus) e trem (http://www.find-croatia.com/railways/) e comparar preços e tempo de viagem. Abs!

  26. Olá, boa tarde! Parabéns pelo blog!!
    Eu e mais 4 amigos iremos para a Croácia no dia 19 de agosto(Dubrovnik 4 dias). De lá, iremos para Split de Õnibus (3 dias). E no dia 26/08, sairemos de Split para Zabreb. A nossa dúvida é:qual a melhor forma, já que estaremos em 5. Trem, avião ou ônibus? Obrigada!

  27. Parabens pelo bloq! é contagiante! pretendemos conhecer Hvar e Bol de carro pois sairemos de Zagreb conhecendo as cidades até Dubrovnik. Nosso plano será pegar o ferry com o carro em Split com destino a Supetar. Dali em carro seguir a Bol e suas praias. Depois pegar outro ferry (incuindo o carro) em Bol com destino a Jelsa, e dali seguir em carro até Hvar. Apos conhecer akelas praias em uns 2 ou 3 dias, voltar de ferry com o carro de Hvar a Split. Vc acha que é possivel levar o carro nesses ferries? Somos 3 passag e dividiremos os custos. Obg.Abrc

  28. Olá Clarissa! Gostei das suas dicas!
    Vou pra Croácia no início de junho e ainda não sei quantos dias poderei dedicar à região, mas acredito que cerca de sete.
    Partirei pra lá de Berlim.
    Estou interessada na parte cultural e na paisagem, é claro, incluindo as ilhas e praias mais bonitas. Andei pesquisando e vendo fotos e achei tudo tão lindo que está dificil fazer a triagem. Minhas dúvidas são as seguintes:
    1- Onde valeria a pena ficar hospedada e pernoitar e onde seria melhor apenas daytrip?
    2- Daria pra fazer um roteiro em que eu chegasse em Zagreb e partisse de carro para conhecer o resto?
    3- Dentro desse critério de conhecer a cultura da cidade e as ilhas e praias, os parques que você mencionou são imperdiveis ou tomariam muito tempo?
    Agradeço também por qualquer outra dica que você tenha para um roteiro de sete dias!
    Obrigada!
    Fernanda

  29. Oi, Daniel, bacana, você vai bem no verão, quando há mais agito mesmo. As praias na Croácia, em geral, não são tão deslumbrantes como as do Brasil, então não vá esperando algo de cair o queixo, OK? Eu acho que você pode dividir essa viagem entre Split e Dubrovnik e tentar visitar as ilhas perto delas, assim você garante a parte praiana. Eu não fui pra boates lá, mas acredito que haja vida noturna bacana em ambas. Fui a vários bares e eram legais (lembre-se que a maioria dos bares lá não vende comida, então jante em algum restaurante antes de sair). Abração!

  30. Olá Clarissa, comecei a ler os seus posts recentemente e decidi, junto com um grupo de amigos passar as férias de julho na Croácia. Mas ainda não sabemos ao certo qual a melhor cidade para ficarmos. Vamos passar uns 6 ou 7 dias e gostaríamos de ficar em uma cidade com belas praias e vida noturna ativa com bares e boates. O que voce recomenda? Vale a pena conhecer mais de uma cidade nesse pouco tempo? Parabéns pelo site, as dicas são excelentes!
    Abraços

  31. Valeu, boa viagem!

  32. Muito obrigada pelas suas orientações. Vou me informar melhor sobre outras opções de deslocamento.
    Sucesso no blog!!!

  33. Oi, Mariana. Hvar é bem bonita, mas não é nada extraordinário, não vá esperando algo como o Mediterrâneo porque não é. É uma ilha charmosinha para passar o dia, nada mais. Veja no site da empresa de transporte marítimo Jadrolinija (http://www.jadrolinija.hr/default.aspx?lang=2) se há rotas entre Hvar e Dubrovnik na época em que você vai. Eu saí de Split para Hvar, é bem mais perto por lá. Como é uma cidade legal, acho que você poderia considerar passar por Split também, caso não encontre barcos diretos. Abs!

  34. Oi. Vou a Croacia em maio. Pretendo ir Hvar (ficar dois dias). Hvar é bonito, mesmo? Vou em Lua de Mel. Pretendo ir de Hvar a Dubrovnik, como faço? Vou começar a minha viagem por Veneza depois sigo para Croacia.

  35. Oi, Douglas, que bacana esse estágio, parabéns! Quando eu fui, não era necessário visto para um período curto como esse, mas, como você está indo a trabalho, talvez fosse melhor você entrar em contato com o consulado da Croácia para tirar qualquer dúvida. Na União Europeia, caso você queira sair da Croácia (que não pertence ainda à UE) e viajar por lá, você pode ficar até três meses sem visto.

    Sobre seguro: sim, você precisará de um, aliás, é bom fazer seguro em qualquer viagem internacional. Eu sempre resolvo isso no Brasil mesmo. Alguns cartões de crédito oferecem seguro saúde e contra acidentes em viagens internacionais, confira se o seu não faz. Se não for o caso, entre em contato com alguma agência de turismo e peça um seguro. Eu aconselho você a escolher um que não seja por reembolso, ou seja, algum parecido com os planos de saúde daqui, em que você sai com uma carteirinha e um livro ou site com médicos cadastrados. É que eu já tive uma experiência ruim com atendimento médico com reembolso (simplesmente o seguro não me reembolsou e eu acabei pagando todo o tratamento fora).

    Como não há voos diretos, o melhor é chegar por algum país próximo. Procure em sites como http://www.skyscanner.com, mundi.com ou submarino.com.br a maneira mais barata de chegar lá saindo da sua cidade. Normalmente é via Itália ou Alemanha.

    Abraços!

  36. Oi Clarissa,

    Fiquei muito feliz de encontrar o seu blog!
    Vou para Croácia em agosto desse ano. Mas o meu caso é um pouco diferente do pessoal, não vou para turismo .. vou ficar 1 mês fazendo um estágio em um hospital de Split, Rijeka ou Osijek (ainda não sei qual dessas), vou ter os finais de semanas livres e , se eu tiver sorte, consigo 1 semana para turismo mesmo.
    Minhas dúvidas são bem básicas mesmo … nunca fui para a Europa, então gostaria de saber : 1 – visto (vou precisar de um se for ficar só 30 dias?) ; 2 – seguro saúde (aonde posso fazer?);
    3 – Como chegar? (qual vc acha que seria a forma mais barata de chegar? Considerando que saio do Brasil).

    Muito obrigado pelas dicas e parabéns pelo site 🙂

    Abraço!

  37. Oi, Ricardo. O acesso é fácil e as estradas são boas e bem sinalizadas (têm padrão bem parecido ao das estradas da União Europeia). Mas, como não aluguei carro lá, não sei dizer sobre estacionamento. As cidades históricas, como Dubrovnik e Split, me pareceram mais “apertadinhas”, talvez você tenha dificuldade de parar o carro nelas. E em Zagreb o trânsito é complicado, disso eu me lembro. Enfim, acho que o ideal é alternar os meios de transporte. Saindo de Milão ou Frankfurt, sem dúvida é melhor ir de avião. O trem vai sair caro e você vai perder tempo. Procure alguma low cost no skyscanner.com.

    Abraços!

  38. Oi, Clarissa
    Excelentes dicas.
    Estou pensando em fazer de Zagreb, Rovinj, Zadar, Split, Hvar e Dubrovnik.
    Se der tempo, vou a Montenegro.
    Vc sabe dizer se o acesso às cidades, aos hotéis e estacionamento são fáceis?
    Vou do Rio a Milão ou Frankfurt de TAM, o que for melhor para seguir até Zagreb de avião ou de trem.
    Penso em ficar 14 dias.
    Obrigado,
    Ricardo

  39. Oi, Nelson, eu só fui direto pra Dubrovnik porque não deu pra encaixar a Istria no roteiro, mas para quem tem tempo sem dúvida é melhor parar antes. Vai ficar pra próxima. Abraço e aproveite!

  40. Clarissa suas dicas são ótimas, principalmente para quem como eu conheço(um pouco sómente a ISTRIA), e como vc. mesmo disse é uma região que vc. ainda nãoi foi, creio que uma maneira boa de ir da Italia para a Croacia, é vc. não ir direto p?Dubrovnic como vc. Fez ,mas sim ir parando:PULA, Rijeka, são muito lindas e é facil se comunicar emItaliano pois eles dominaram a Região por 30 anos, aliás as placas estão (muitas delas em idioma Italiano), vou este ano Setembro e pretendo conhecer a Capital, Split e Dubrovnic, além de Lubliana(acho que escrevi errado), obrigado pelkas dicas;

  41. Oi, Marilane. Junho é legal, e se você for no início, há mais chances de estar menos quente, ou seja, eu optaria por isso (também fujo do calor). Mas depende das cidades que você vai visitar. Zagreb é bem mais fria que as cidades da Dalmácia, uma diferença às vezes de mais de dez graus na mesma época. Sobre locomoção, também depende. Lembro que Split era plana no calçadão, mas havia algumas atrações em ladeiras. As praias são de pedra, o que pode ser ruim para se equilibrar andando. O centro histórico de Dubrovnik é todo calçado com pedras lisas (um pouco escorregadias até), o que é bom para deslizar, mas talvez você tenha um pouco de dificuldade de subir na parte murada para ver a cidade do alto. Zagreb é uma cidade plana e grande, mas os meios de transporte públicos são bem cheios, você acabaria andando mais de táxi lá. Zadar, pelo que eu me lembre, era plana também, a parte do calçadão com o mar (não é praia) também era boa para caminhar. Se tiver mais dúvidas ou detalhes, é só perguntar. Abraço.

  42. Ola Clarissa,pretendo ir a Croacia no final de junho Estou com algumas duvidas ecomo vc e conhecedora da região,quero sua opinião.Como tenho problema de locomoção,é um pouco dificil caminhar distancias maiores,aprendi com as viagens a levar uma cadeirade rodas,pois assim fico mais a vontade. È fácil circular por lá, e o clima nesse periodo é bom? Não gosto muito de sol forte.Minha duvida também se refere ao perido,por se tratar de epoca de ferias. Tenho 2 datas para ir,inicio ou final de junho. ficaremos por 15 dias. Vou atraves de uma agencia de turismo,com meu marido e mais 2 casais. Agradeço sua atenção. Abraços,Nane

  43. Oi, José. Em que época você vai? Eu acho que cinco dias para Zadar é muito. Não conheci as cidades muito próximas a ela, mas acho que você deveria tentar passar pelo menos uma noite em Dubrovnik e Split, principalmente se for verão. São duas das cidades mais famosas do país. Zadar é legal, mas dois dias são suficientes para ela. Abraço.

  44. Clarissa. Muito legal as informações.
    Eu vou passar 5 dias na Croácia.
    Qual você acha que é a melhor cidade pra eu ficar hospedado? Eu vou e volto pelo aeroporto de Zadar. Estou pensando em ficar hospedado lá, alugar um carro e visitar as cidades que mais me agradarem. =)
    O que você acha do meu pensamento?
    Sds,
    José Reis

  45. Oi, Lúcia. Achei o roteiro ótimo. Talvez só cortasse um dia de Hvar e passaria para Split, que é uma cidade maior, mas não sei se sua intenção é relaxar mesmo e ficar tranquila na ilha. Eu não fui ao Parque, não era uma boa época na ocasião, então não sei precisar. Mas eu não passaria menos de dois dias lá, acho que deve ser o mínimo mesmo. Veja como chegar de Zagreb neste link oficial de turismo na Croácia. Nele também se explica como sair de lá para Zadar: http://www.visit-croatia.co.uk/plitvicelakes/getting_to_plitvice_lakes.htm
    Há conexão de ônibus entre Zadar e Split. Eu confesso que não lembro que companhia usei, mas era bem tranquilo, eu comprei tudo no local na época, um ou dois dias antes das viagens. Neste outro link você também encontra informação. http://www.buscroatia.com/zadar-split/ Também é possível ir de trem, que é um transporte bem eficiente lá.

    Abraços,

  46. Olá Clarissa,
    Vamos para a Croácia em Junho, entrando por Zagreb. Pretendemos fazer o Parque Plitvice, Zadar, Split, Hvar e Dubrovnik, de onde voaremos a Paris.
    Você acha que 2 dias no Parque é muito?
    Pretendemos ir do Parque a Zadar, onde ficaremos 2 dias e depois mais 3 em Hvar, retornando a Split para ficar uma noite e depois seguir de ônibus para Dubrovnik, onde ficaremos mais 3 dias.
    De Zadar há ônibus para Split, onde poderemos embarcar para Hvar. Certo?
    O que vc acha do roteiro?
    Onde consigo os horários de ônibus de Zagreb ao Parque e de lá a Zadar?
    Obrigada por todas as dicas do blog.
    abraços,
    Lúcia

  47. Oi, Maria Lúcia. Eu entrei pela Itália, de ônibus, saindo de Trieste. Mas você pode chegar pela Eslovênia também, se for por terra. De avião, recomendo sair de uma cidade que tenha voos frequentes e diretos pra Croácia, como Londres, Milão ou Berlim. Saindo do Brasil, ainda sai caro e cansativo (o mais barato que vi em junho de 2013 foi um voo da TAP com duas escalas, dê uma pesquisada pelo Skyscanner para ver se vale a pena nas suas datas). E aí, dependendo da cidade de onde você partirá, você pode ver se vale a pena começar por Zagreb ou por Split. Se começar por Zagreb, pode fazer a viagem day trip a Varazdin (eu acho que vale a pena para conhecer uma Croácia mais “germânica”, bem diferente do litoral). Daí, acho que eu pegaria um avião de Zagreb para Pula e iria descendo de carro ou trem por Zadar, Split (dormindo em Hvar um dia), Dubrovnik e entraria em Montenegro. Agora, se valer mais a pena chegar por Split, seria o oposto, começaria em Split mesmo, Hvar, desceria a Dubrovnik, iria a Montenegro e tentaria um voo de Dubrovnik ou Split para Zadar e subiria desviando a Pula (você pode tentar ir de barco também de Zadar a Pula) terminando em Zagreb. Eu acho que o primeiro roteiro faz mais sentido, pois você não passaria duas vezes por uma mesma cidade. De qualquer maneira, acho que você terá que pegar um ou mais aviões internos anyway, pois 15 dias me parecem pouco para tudo isso, ainda mais de carro. Ou então cortar Pula e Varazdin ou mesmo Zagreb e ficar só na Dalmácia e Montenegro. Ou focar só na Croácia mesmo, esquecendo Montenegro. Eu fiquei doze dias e foram três em Zagreb, um em Varazdin, dois em Split, um em Hvar, três em Dubrovnik e dois em Zadar, de onde eu peguei um navio de volta para a Itália. Ou seja, acho que vai ficar corrido pra você. Abs!

  48. Olá Clarissa

    Conhecedora que vc é da Croácia, por favor me dê dicas de um roteiro. Pretendemos ir em Junho por 15 dias. Por onde na Europa é mais fácil entrar?
    Queremos conhecer Zagreb, Dubrovik, Split, Hvar (ficar mais de um dia), Dubrovnik, Varaždin (vale a pena?), Pula, Zadar?? e gostaríamos de ir até Montenegro.
    qual a sequência mais lógica a seguir? Devemos alugar um carro?
    obrigada
    Lucia
    29 01 2013

  49. Oi, Clodoaldo, a Croácia é mesmo um país fantástico! Olha, eu diria que você deve passar por Zagreb, Pula, Dubrovnik e Split, com uma daytrip para a ilha de Hvar (saindo de Split). Porém, se for no fim de outubro (mais friozinho) e não der para aproveitar as praias próximas, substitua Split por Zadar, que é uma cidade universitária muito charmosa. Você também pode substituir a praia por uma visita aos lagos Plitvice, no interior do país, ou ao Parque Nacional Krka, que fica entre Zadar e Split. De Zagreb, você também pode fazer uma daytrip para Varazdin, que é uma gracinha. Eu adorei Zagreb, mas se sua intenção for só aproveitar a natureza e as ruínas históricas, tire a capital do roteiro e concentre-se em Dubrovnik, Pula, nos lagos ou parque e Zadar ou Split. Espero ter ajudado. Abraços!

  50. Oi Clarissa, eu e minha noiva estamos querendo passar parte da nossa lua de mel na Croácia no mês de outubro. Assistimos uma reportagem no globo Repórter falando sobre este país. Ficamos fascinado com tudo que vimos. Porém não podemos dedicar toda a lua de mel na Croácia, por isso peço a sua ajuda para definir quatro destinos obrigatório dentro daquele país. Obrigado pela sua atenção!

  51. Oi, Lucia! Eu saí de navio justamente de Zadar. Não sei se tem barco pra Pesaro, eu lembro que fui pra Ancona e de lá peguei um trem pra Bolonha, meu destino final, foi bem tranquilo. A companhia mais conhecida e a que peguei é a http://www.jadrolinija.hr/ (Busque o botão para info em inglês). Uma dica: compre a cabine. É o dobro do preço da viagem sem cabine, mas é mais tranquilo para dormir, pois a viagem é longa, dura umas nove horas. Se não, você terá que dormir nos sofás do lounge ou no cinema do navio, o que não é muito legal.
    Abraços!

  52. Clarissa, adorei as suas dicas!
    Irei em março de 2013 para Zadar numa viagem de aniversário de casamento. Pretendemos chegar em Zadar de carro porque estaremos vindo da Itália. Portanto, de lá de Zadar gostaríamos de voltar para a Itália (Pesaro, talvez seja uma boa opção). Vamos largar o carro em Zadar e alugar outro na Itália.Você recomenda alguma empresa marítima! Tem alguma boa dica? Muito obrigada. Abs

  53. De Paris para Croácia qual o melhor meio de transporte para chegar?

  54. Oi, Carlos. O melhor transporte é avião mesmo, procure tarifas nas low cost, como Ryanair. Não conheço nenhum guia por lá, infelizmente. Talvez fosse o caso de você ver uma opção dentro da própria agência onde você comprou o pacote para Paris. Um abraço!

  55. Tem alguém que pode me ajudar, estamos (minha esposa e eu) indo para Paris (Pacote) dia 19/10/2012 e pretendo passar uns 5 (cinco) dias na Croácia por conta própria. Não falo inglês. Alguém conhece um guia para me orientar lá?

  56. Clarissa, muito obrigada pela ajuda!! Vou seguir suas dicas. Agora, com o timetable, tudo fica mais fácil. Abraços!

  57. Oi, Guilherme. Esse roteiro está bacana. Eu incluiria Split, que é uma cidade importante e bonita, normalmente presente num roteiro básico da Croácia. Dela é mais rápido chegar de barco/balsa a Hvar também, é bem mais próxima que Dubrovnik. Abraços!

  58. Olá.
    Eu e minha esposa queremos fazer o seguinte trajeto: Rio-Dubrovnik(3 dias) – Hvar(2 dias) – Zagreb(3 dias). Pelo google, de Dubrovnik até Hvar são 5 horas de carro. De Hvar até Zagreb são 6 horas.
    Esse roteiro é bom? Você incluiria mais algum lugar?
    Obrigado pela atenção

  59. Olá, Isabela.
    Quando fui não reservei nada. Hoje em dia não faço mais isso, mas na época era mais tranquila com essas coisas. Se você for no verão, acho uma boa reservar, sim. Nunca comprei on line, mas lembro que a maior companhia de ferries e barcos era a Jadrolinija (http://www.jadrolinija.hr/default.aspx?lang=2), então acredito que o site seja confiável. E olha, vale a pena comprar cabine. É o dobro do preço de ir sem cabine, mas você fará uma viagem mais confortável – se não me engano são nove horas de Zadar a Ancona. Eu tive que dormir no lounge e consegui um sofá, mas vi gente dormindo em cadeiras duras. Sem contar que a tripulação olha meio de cara feia para esse pessoal.
    De Ancona pra Roma eu recomendo ir de trem, são umas quatro horas de viagem. Os trens na Itália funcionam muito bem e há máquinas de autoatendimento (Biglietto Veloce) em todas as estações que visitei. Encontrei até um tutorial de como usar as maquininhas, veja que moleza: http://www.youtube.com/watch?v=gdw5y_xwVz0
    Mas você pode tentar também pelo site da Trenitalia: http://www.trenitalia.com/

    Abraços!

  60. Olá, Clarissa! Obrigada pelo seu post, certamente, ajudará muito a fechar o nosso roteiro. Só tenho uma grande dúvida, eu sairei de Roma até Pula e voltarei de Zadar para Roma. No seu depoimento, você disse que a ida de ônibus não compensou e que achou melhor pegar o navio até Ancona, na volta. Sendo assim, eu queria saber se você reservou com antecedência ou se comprou na hora. E, ainda, qual site é confiável para eu comprar as passagens de ônibus e de navio que fazem esse trajeto. Agradeço sua atenção desde já! Abraços, Isabela.

  61. 😉 valeu!

  62. Adorei suas informações, estamos indo pra Croacia e Setembro, Abraços

  63. Oi, Regina. Dá pra encarar só com inglês em geral na Croácia, mas em cidades menores há sempre o risco de encontrar alguém que não fale nada. Eu fui de Trieste a Dubrovnik e foi sofrido, Zagreb é mais perto, pelo menos! Olha, não saberia dizer como dividir a viagem porque do norte só conheci Varazdin. Já pensou em descer pelo litoral? Porque Zagreb é bacana, mas não diria que é o melhor da Croácia. Ou então aproveitar para passar pela Eslovênia, pode ser bacana também. Abraços!

  64. Obrigado pelas dicas , muito sinceras !!!!
    Tenho pensado em ir para a Crácia entrando por Milão, alugar um carro e ir até Trieste e de lá para Zagreb ,será um trajeto de 620 km, segundo o Google, achas que falando só inglês dá para encarar?? Como poderemos dividir a viagem para um melhor proveito ???Desde já agradecida !!!!

  65. Oi, Franciane. Como eu digo no post, as praias não são incríveis como as nossas, não vá com muita expectativa. Têm faixa de areia pequena (quando têm) e pedras. Eu acho Split mais legal nesse sentido porque você pode passear pelas ilhas que estão por perto e dar uma variada nas praias. Em Dubrovnik eu fui na aventura e fiquei hospedada em casas particulares (muita gente aluga quartos). Em Split fiquei num hostel, mas faz muito tempo, não lembro mesmo. Dê uma olhada no http://www.booking.com/index.pt.html?aid=335647, sempre vale a pena ler os reviews. Abraço!

  66. Ola Clarissa, eu e meu marido vamos sair de ferias em setembro, a queremos conhecer uma praia na Croacia.. somente 2 ou 3 noites.
    Adoramos praia.. o que vc sugere? Split, Dubrovnik? Ja que ficaremos pouco tempo por la, qual das duas? Nao querendo abusar, alguma sugestao para hospedagem?

    Muito obriada

  67. Olá! Pois é, eu realmente curti Zadar, achei o clima ótimo. Pode ser que esteja meio devagar porque ainda será época de férias na Europa, mas certamente haverá o que fazer! Só acho que pode ficar meio corrido porque Zadar está mais para o norte da Dalmácia, Split no centro e Dubrovnik no sul da região. Hvar é perto de Split. Só para você organizar os deslocamentos. Talvez fosse melhor incluir mais um dia aí, assim você dormiria em Zadar e passaria um dia e meio em Split. Ou então passar dois dias em Split e esquecer Zadar, que está a umas duas horas de Split. Abraços e boa viagem!

  68. oi Clarissa, tudo bem?
    Estou indo pra Europa agora em agosto e setembro, e vou ficar na Croácia 6 dias. A idéia seria ficar 2 dias em dubrovnik, 2 em Hvar e os outros 2 em algum(ns) outro(s) lugar(ES) q não consigo decidir….considerando q no sétimo dia meu vôo sai de split para Istambul, acho q o 6º dia o ideal seria ir para Split. Qual lugar vc acha q valeria a pena dar uma passada no 5º dia (pelos seus posts senti q vc gostou de Zadar…mas queria sua opinião…ó, tenho 26 anos, gosto de sair, ou seja, gosto de cidades jovens e tals)? Qto à distribuição dos dias, vc acha q está bem deixar 2 dias em dubrovnik e 2 dias em Hvar? Muito obrigada! Beijos,

  69. Ano passado viagem para a Croácia fiquei encanto com este lindo país principalmente com Dubrovinik, o parque nacional de plitvice, e Zardar. Além da linda Zagreb

  70. Oi, Ricardo. Fui há alguns anos e não havia trens cobrindo trechos entre as cidades da Dalmácia (mas confira, com a proximidade de a Croácia entrar na União Europeia, isso pode ter mudado). Fiz quase tudo de ônibus mesmo, foi tranquilo. Porém, fui de trem de Dubrovnik pra Zagreb, viagem longa, que valia a pena e estava coberta de rede ferroviária. Ou seja, dependendo de onde você for perto dos lagos, talvez consiga ir de trem pra Dalmácia. Abs.

  71. Clarissa, logo parto em mais uma expediçao europeia, e tenho a Croacia como destino certo….se puder me esclarecer uma duvida, fico muito agradecido…é o seguinte..chego a Zagreb, vou aos lagos, e de la sigo viagem para Split e Dubrovnick….consigo fazer esses trechos de onibus? é muito longe uma cidade da outra? acho que terei 9 dias por la..a intenção e dar uma volta em zagreb, partir para os lagos logo em seguida, e dai descer para split e dubrovnick….

  72. Oi, Adriana. Olha, vai estar fresquinho, sim. É uma época bem gostosa para ir. Agora, acho cedo ainda para o mar. Se bem que eu mergulhei lá em meados de outubro, quando normalmente já está frio na região. Meu conselho: leve biquini e casacos na mala. Vai que você dá sorte? Abs.

  73. Oi Clarissa,parabens pelas dicas!Voce sabe dizer se final de Abril/inicio de Maio eh uma boa epoca para ir a Croacia?Imagino que ainda nao esteja quente, mas mesmo que nao dë para aproveitar o mar, será que dá pra curtir um pouco a praia?obrigada!

  74. Parabéns pelo blog e por compartilhar essa experiência!
    Será que Croácia no inverno vale a pena ir? Mais precisamente em fevereiro? Você aconselharia alugar um carro ou pegar trem? Ir de Zagreb ou Hvar até Dubrovnik de trem ou de carro é tranquilo?
    Desculpa-me por tantas perguntas. 🙂
    Obrigado

  75. Obrigada Clarissa. Pois as suas dicas são muito úteis para quem quiser viajar eté à Croácia.

  76. Olá, Mariana. Olha, é difícil generalizar, mas em geral eles são simpáticos. Nâo são muito abertos, mas se você chegar falando um “bom dia”, “obrigada” em croata (dá uma pesquisada no Google ou leve um phrasebook), eles abrem um sorrisão. De qualquer maneira, dificilmente você terá problemas em se comunicar, já que eles em geral falam bem inglês. No norte, as pessoas são um pouco mais fechadas e em cidades menores talvez você não encontre gente que fale inglês. Já o pessoal da costa está muito habituado a receber turistas, são mais abertos e conversadores. Em Dubrovnik, por exemplo, eu fiquei hospedada na casa de duas senhoras que alugavam quartos. Isso é bem comum, as pessoas ficam oferecendo hospedagem nas rodoviárias. E elas adoravam conversar. Só tome cuidado com alguns temas. As guerras da Iugoslávia, por exemplo, ainda são um fenônemo recente e eles nem sempre querem falar disso. Boa sorte!

  77. Olá Clarrisa,

    Estou estudando a Croácia e gostaria de saber mais informações sobre os costumes e hábitos dos croatas, ex: se eles são mais formais/ informais, introspectivos, receptivos, enfim, gostaria de saber mais sobre os hábitos da população da Croácia.
    Gostei muito do site!
    Agradeço desde já,
    Mariana

  78. Oi Conceição, segundo pesquisamos, são oito horas de viagem de ônibus.

    Abraços

  79. Gostava de ir até Zagreb e depois seguir para Medjugorje. Pode-me dizer quantas horas é a viagem de Zagreb à Medjugorje de bus. Obrigada

  80. Oi, Haure. Pois é, é duro mesmo encontrar informação sobre a Croácia. Fui de Zadar a Ancona (de lá peguei um trem para Bolonha) pela Jadrolinija (http://www.jadrolinija.hr/default.aspx?lang=2). A viagem dura umas 9 horas e aconselho você a ir de cabine, apesar de o preço ser o dobro. É que os que não pagam cabine têm que dormir nas áreas comuns, como o lounge ou o cinema. Meio perrengue, sabe? Eu comprei um dia antes, lá mesmo, mas, pelo que vi no site, acho que dá para reservar a ida para Ancona ou Bari. Bjs e boa sorte.

  81. Oi Clarissa,
    Vou para Croacia dia 26/10, saindo de Londres e desembarcando em Zadar.
    É impressionante como ainda é difícil obter informacoes sobre esse país.
    Queria saber como voce fez para pegar o navio até a Itália, foi no porto e descobriu um? Será que dá pra fazer algum tipo de reserva pela internet? E sobre o percurso de onibus até lá foi pela eurolines?
    Estava querendo após uns dias na Croácia, ir para a Itália de aviao, mas nao achei nehuma opcao de voo boa…
    Se puder me respnder agradeco.
    Bj

  82. Oi, Mira. Fui de ferry a Hvar saindo de Split, sim. Pelo visto continua difícil obter informação, já que eu só descobri lá mesmo. O que eu fiz foi, assim que cheguei a Split, fui ao porto ver os horários dos ferries. Por isso, recomendo você fica pelo menos três dias na cidade. Os horários eram bem ruins, lembro que passei poucas horas na cidade porque o último ferry de volta saía cedo, tipo 15h ou 16h. O ideal é pegar o primeiro, bem cedinho, para aproveitar o máximo. Mas essas coisas mudam muito, pode ser que hoje existam um ferry saindo mais tarde e permitindo uma day trip maior. De qualquer maneira, me arrependi de não ter passado uma noite em Hvar. Dormir lá é uma boa também. Quando fui, o ferry só parava em um lugar e era longe do centro (tínhamos que pegar um ônibus dentro da ilha). Stari Grad é qualquer “centro antigo” na Croácia. De repente é bom pegar o ferry que desembarca perto dele. Comprei um dia antes, se não me engano. A companhia de ferries e navios se chamava Jadrolinija. Veja se o link ajuda – http://www.jadrolinija.hr/default.aspx?dpid=1336. Bjs

  83. oi…adorei suas dicas ..estou querendo ir para croacia em setembro.
    vc foi de split ate hvar de ferry? qto tempo dura?
    entrei no site dos ferrys mas fiquei meio confusa..pois la tem 3 descriçoes para HVAR : stari grad, sucuraj,town…confesso que fiquei perdida…
    isso compra na hora na boa? ou da pra comprar on line…?
    qdo puder me responder..agradeço…

  84. Oi, Silvia. Não fui porque tinha poucos dias e preferi aproveitar a Dalmácia, que era prioridade no meu roteiro (aliás, na quinta agora publico um post sobre Dubrovnik). Deixei a Ístria para a próxima, assim tenho uma boa razão para voltar à Croácia. Sugiro você pesquisar mais detalhes em sites de bons guias como o Frommer’s e o Lonely Planet ou até comprar os guias de papel, que são bem úteis. Sei que em Pula, por exemplo, há um anfiteatro romano lindo que é uma das atrações da região. Abraços!

  85. Oi Clarisse
    Uma amiga q mora no Brasil me passou teu blog porque a gente comecou a planejar uma viajem p la.. Achei mto interessante as dicas q vc deu. So uma coisa q nao esntendi foi por que vc nao foi p Pula ja que teve boas recomendacoes e pelo mapa (nao conheco a regiao) fica quase q fronteira c a Italia. O que mais vc saberia sobre a Regiao de Istria? Eu pesquisei com Rick Steves aqui nos US mas tb nao da detalhes da regiao de Istria apesar de recomendar.
    Obrigada
    Silvia

  86. Oi, Thaís, fique à vontade! Se tiver alguma dúvida, volte aqui ou entre em contato por e-mail. Abraços!

  87. Olá Clarissa! Adorei seu post sobre a Croácia! Estou tentando planejando uma viegem pra lá, talvez ainda este ano… mas terei que ir em julho, quando eu e meu marido estaremos de férias..
    Estou começando a pesquisar agora as coisas da viagem, mas o problema tá sendo que como nunca fomos a Europa também gostaríamos de conhecer outras cidades, como Paris e Amsterdã, e tá sendo muito difícil fazer um roteiro… de vez em quando vou vir aqui tirar umas dúvidas com vc! beijos

  88. Oi, Joel. Setembro é um ótimo mês, menos caro e menos cheio e ainda faz calor por lá. Acho que as cidades essenciais são Dubrovnik, Split e Zagreb. Não fui a Pula, na Ístria, mas dizem que é linda também. Só tome cuidado para não ficar escolhendo muitas cidades e acabar exausto. Nós viajamos sempre de ônibus e trem, mais ônibus do que trem, já que a malha ferroviária não é muito grande. Dê uma olhada em companhias low cost para ver se vale a pena ir de avião entre Zagreb e Dubrovnik, por exemplo. Acho que viajar sozinho é bem comum por lá, vi muita gente assim. É um país muito seguro em geral (mas, claro, sempre temos que ficar ligados em batedores de carteira, como em qualquer lugar da Europa). Muita gente fala inglês e nem todos perfeitamente. Eles têm paciência e são gentis, acho que você não terá problemas de comunicação. Boa sorte!

  89. ola clarissa.. como vai tudo bem ? parabéns pelas dicas,excelentes. gostaria de uma opinião sua, irei a Cracóvia em setembro do ano que vem,para um congresso e estou pensando em conhecer a Croácia,Praga e Viena. O que acha ? três semanas seria bastante,mais tempo acho difícil.quais cidades me recomendaria na Croácia,e como me locomover entre elas? como é viajar sozinho para lá? um inglês não tão perfeito é o bastante para sobreviver? abraçao e muito obrigado.

  90. Adorei as dicas e não vejo a hora de ir para lá. Quero dirigir de Paris até algum lugar da costa da Croácia que ainda não sei bem e depois, para Praga. Mas deu pra sentir que preciso de mais tempo nesse país que me olham estranho quando digo que vou..rs…rs.. acham que vou pra guerra…rs… guerra do azul do Adriático contra as ruínas romanas, causando algumas vítimas como nós que, pelo jeito, ficarei viciada em voltar e realizar a Croácia II 🙂
    Obrigada

  91. Clarissa muito obrigada por esse post da Croacia!!! Ainda bem q vim aqui antes de começar a pesquisar na internet!!! Parabéns a todas pelo site!!! bjs

  92. Oi, Gabriela.
    Depende do que você está procurando. Zagreb é a capital. É bonita, arrumadinha, tem museus legais (como eu descrevi no post), mas é uma cidade “grande”, uma urbe. Zadar é bem universitária, tem o mar, um pessoal jovenzinho nos bares e dela você pode ir pra alguma praia em day-trip. Mas se você for no verao, acho que a boa mesmo é ir a Dubrovnik, a cidade mais famosa da Croácia, que é linda.

  93. Adorei a reportagem de vcs viajantes! Gostaria de um dica. Vou para o leste europeu no fim do mes de setembro e gostaria de passar pela croácia. Vcs indicariam zagreb ou zadar?? Bjos

  94. Oi, Clarissa

    Estive na Croacia em 1998, no ano da Copa. Fui até Medjugorje, na Bósnia. Não vejo a hora de voltar e olhar com mais calma, visto que fui em excursão, e aí voce sabe, horarios, programas, etc Se bem que eu andava meio “solto”, mas gostaria de tentar também escalar alguma coisa por lá.

    Abraço

  95. Interessante alguém publicar algo sobre a Croácia! Além de ter conhecido uma croata, que por um tempo se tornou muito amiga minha e ter me dito das belas praias que possuem, aqui na França eles fazem muita propaganda para as pessoas viajarem para lá! Achei super legal, pena que a minha estadia de 2 meses na Europa não inclui a Croácia, mas um dia pretendo conhecer!!!
    Parabéns pelo blog… também sou uma viajante!

Deixe uma resposta

Você pode usar estas tags xHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <blockquote cite=""> <code> <em> <strong>