• RSS
  • As Viajantes no Facebook
  • Siga-nos no Twitter

Tanger: atmosfera marroquina em São Paulo #ficaadica

Restaurante marroquino Tanger

Salão do Tanger, cheio de referências marroquinas. Foto: Reprodução

A ideia era um almoço delicinha de domingo com uma amiga que não via há tempos. Adoro aproveitar minhas idas a São Paulo para dar uma passada pela Vila Madalena – os Jardins que me perdoem, mas esse é o bairro que tem mais a minha cara. O lugar escolhido foi o Tanger, uma casa de inspiração marroquina que também serve comida contemporânea.

Há pratos clássicos da cozinha marroquina, como tajine (carne ensopada com temperos preparada numa travessa especial de cerâmica), e o cuscuz. O cuscuz, aliás, ganha status de petisco transformado em bolinho recheado com queijo gruyère ou cordeiro desfiado. A porção acompanha um molho agridoce picante ou de iogurte com hortelã, dependendo do recheio. Um acerto de entrada para quem quer beliscar.

Entre os principais, a casa serve espetos que são consagrados na cozinha árabe e versões revisitadas de pratos. Acertamos em cheio com o peixe assado em crosta de parmesão com raspas de limão siciliano acompanhado por cuscuz marroquino com abobrinha e cenoura. Fiquei dividida entre esse prato e o frango na laranja recheado com gruyère e banana, que acompanhantes à mesa adoraram.

pastilla de amêndoas

Pastilla de amênodas: um acerto de sobremesa. Foto: Reprodução

De sobremesa, pastilla de amêndoas, uma sequência de folhas de massa empilhadas, intercaladas por amêndoas trituradas e um caldo de baunilha com água de flor de laranjeira. De-lí-cia! Para acompanhar, fomos de cerveja especial Abadessa Export, mas a carta de vinhos da casa tinha bastante variedade.

O ambiente remete ao Marrocos. Na varanda, uma fonte jorrando água constantemente dava um som ambiente superagradável. No salão, o piso em cimento queimado azul entremeado com azulejo hidráulico, somado às paredes em ocre e vermelho, davam o tom  ‘oriental’ da casa. Luminárias marroquinas adornam o teto e uma estante com cerâmicas e narguilés arrematam a decoração.

Um almoço com entradas, prato, bebidas não alcoolicas e nespresso ficou em R$ 70 por pessoa, em média. Um pouco mais se substituir as bebidas e café por cerveja especial e sobremesa.

Personal Trip

About the Author

Flávia tem viagens planejadas para os próximos cinco anos, pelo menos. Só tem um porém: todas precisam de uma parada em Paris.

Deixe uma resposta

Você pode usar estas tags xHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <blockquote cite=""> <code> <em> <strong>