• RSS
  • As Viajantes no Facebook
  • Siga-nos no Twitter

Praia do sono: lama, sombra e água fresca

Com lama ou sem lama, esse lugar é lindo! Adoro tanto esta foto que está no meu perfil. :o)

Com lama ou sem lama, esse lugar é lindo! Adoro tanto esta foto que está no meu perfil. 🙂

Minha chegada à Praia do Sono (quase limite entre os litorais de RJ e SP), no Reveillon de 2006 pra 2007, foi meio caótica. Mas o lugar é tão paradisíaco, que a história virou só um episódio a mais de perrengue pra contar. No balanço, vale muito a pena! Fui indicada por uma amiga que já havia acampado por lá e me afirmou: ‘a trilha é tranqüila, fiz à noite, com a luz do celular’. Acreditei e acabei enfiando o pé na lama. Literalmente.

Destino definido, eu e o respectivo aproveitamos o recesso de fim de ano no trabalho, pegamos a moto e a barraca e partimos. No caminho, paramos em Paraty para almoçar com um casal amigo e seguimos viagem. Deixamos a moto em Laranjeiras, localidade no pé da trilha, sem atentar que a forte chuva que havia caído horas antes ia complicar nosso caminho. O resultado foi que a trilha, que os nativos e as pessoas normais fazem em 40 minutos, foi feita por nós em desastrosas 2h30.

Lá também tem cachoeiras pertinho da praia

Lá também tem cachoeiras pertinho da praia

Era muita lama! A gente surfava nas descidas, de parar e ir escorregando mesmo. Chegamos na praia já de noite, praticamente em silêncio, de tanto estresse. Mas a recompensa foi boa. Ainda com os mochilões nas costas, sentamos e lá ficamos fitando alguns bons minutos o mar até o bom humor voltar. Graças a Deus ele voltou logo e a semana foi maravilhosa, com direito a sono embalado pelo barulho das ondas do mar.

TRILHAS: O trauma fez com que a gente não tivesse coragem de encarar as trilhas para Antigos e Antiguinhos, que dizem valer muito a pena. Da própria praia, dá para ir a umas cachoeiras bem pertinhos e no final, no canto esquerdo, desemboca um rio, que tb é uma delícia. Se tiver mais dias, de repente vale um dia antes ou depois de sair de lá, alongar a programação até Trindade, que também é linda e é muito perto.

praia do sono

Precisa dizer mais alguma coisa?

INFRA: Levamos muita coisa com medo de lá não ter nada. Mas costumam aparecer moradores da vila próxima de manhã vendendo bolo e pães caseiros deliciosos. Tem alguns quiosques também, que oferecem PF de carne, frango e peixe. Mas lá não tem luz, é gerador. Então, leve lanterna, além de coisas como remédios e suprimentos essenciais. Nem sempre se consegue gelo, por exemplo.

ONDE FICAR: A praia é 98% de camping. Quando fui, tinham uns quatro chalés construídos para alugar mesmo e eram bem charmosos. Nesses quiosques rola uma noitadinha básica.

Versão deste post para impressão.

Personal Trip

About the Author

De moto, barco, carro, avião, trem ou ônibus, para Alícia o importante é viajar, conhecer lugares novos, sem deixar de desbravar o Brasil.

10 Respostas para “ Praia do sono: lama, sombra e água fresca ”

  1. Mariluci,

    Quando eu fui, era alta temporada e foi cerca de R$ 10 / R$ 15 por pessoa. Mas isso já tem uns dois anos ou um pouco mais…

  2. Gostaria de saber o valor da diária do campnig,pra abril dia 6.
    Obrigada!

  3. lá pode acampaer

  4. A minha experiência foi com uma pancada de chuva de verão. Mas nos últimos fins de semana vem chovendo bem por aqui tb. De qualquer forma, na pior das hipóteses, vai e volta de barco em vez de pegar a trilha. Mas Ilha Grande tb é uma boa opção.

  5. Hum… está no roteiro!!! Obrigada! rs

  6. Alicita,

    uma amiga inglesa vai passar uns dias na minha casa. Você acha que essa época é boa pra ir a Paraty/Trindade/Praia do Sono? Ou corre o risco de ficarmos atoladas lá? 🙂
    beijos

  7. Pucca,a praia fica próximo a Trindade, quase na divisa entre RJ e SP. É uma das últimas praias do Rio.

  8. Amiga, lembrei muito agora dessa night minha na trilha! Fiquei com vontade de voltar lá. Essa praia foi feita pra acampamento, né não? beeeeeeeijo!

  9. Onde é essa praia? Parece linda!!!

    Abraço!

  10. preciso voltar a desbravar os recantos brasileiros… mas dispenso tanta lama. 🙂

Deixe uma resposta

Você pode usar estas tags xHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <blockquote cite=""> <code> <em> <strong>