• RSS
  • As Viajantes no Facebook
  • Siga-nos no Twitter

Penedo, uma pequena Finlândia entre Rio e São Paulo

Banho de cachoeira: boa pedida nos dias mais quentinhos (foto: penedo.com)

A vontade de curtir um friozinho é grande entre nós. Uma das opções mais práticas para quem mora no Rio ou em São Paulo é dar uma escapada a Penedo, conhecida como a pequena Finlândia brasileira por ter recebido imigrantes desse país no início do século passado.

Penedo é um distrito e Parque Municipal Ecológico de Itatiaia, no estado do Rio de Janeiro, e tem como principal atividade econômica o turismo. É um lugar para curtir a natureza com conforto (tem como atrações principais trilhas, picos e cachoeiras) e se fartar de comer nos restaurantes típicos, além de saborear muito, muito chocolate.

ONDE E COMO

Fui a Penedo em dois invernos seguidos para dar uma desconectada e fiquei na mesma pousada, Arboretum que conta com quartos e chalés. Fiquei nos dois e recomendo ambos. É uma pousada simples e acolhedora, com piscina (não entrei pelo frio), sauna (bem gostosa) e um caminhozinho de trilha para quem quiser dar uma voltinha pelos arredores da pousada. Mas a melhor lembrança que tenho desta hospedagem são os bolinhos de canela do café da manhã. Deliciosos.

A viajante Flávia também é fã de Penedo e recomenda a Serenar, uma pousada simples, no alto da cidade e “suuuupertranquila”. Os quartos têm lareira e o lugar também tem piscina, sauna e um “café da manhã da roça bem gostoso”.

Abaixo, algumas indicações de como chegar recolhidas do site Penedo.com:

Todos os caminhos levam à Dutra (foto: site oficial de Visconde de Mauá)

Se você sair do Rio de Janeiro, pegue a Av. Brasil e depois a Via Dutra em direção a São Paulo, que é bem sinalizada. São aproximadamente 170 km até a saída do km 311, que dá acesso à Rodovia Dr. Rubens Tramujas Mader (RJ-163), onde você encontrará as duas entradas de Penedo: a primeira, logo a aproximadamente 500m da Dutra, ao lado do Shopping Penedo, que entra na cidade pelo bairro Jardim Martinelli; e a segunda entrada (que é a principal), pelo Portal de Penedo, 3km após deixar a Dutra.  Na Dutra sentido SP, você passa por um pedágio (R$ 7,50), com cabine para o sistema Sem Parar/Via Fácil.

Saindo de São Paulo, há duas opções: pegar diretamente a Via Dutra (BR-116) ou a Rodovia Ayrton Senna/Carvalho Pinto (SP-70) para entrar na Dutra mais ao norte. Em ambos casos, o acesso é feito pelo extremo leste da Marginal do Tietê: a entrada da Ayrton Senna é continuação da Marginal, e o acesso para a Dutra está aproximadamente 5 km antes, com placas indicativas. Seguindo pela Dutra, você percorrerá cerca de 250 km até o acesso à RJ-163.  No caso da Ayrton Senna, são aproximadamente 120 km até o acesso à Dutra e em seguida, são 117km na Dutra até a divisa com o RJ, e mais 23 km até a saída para Penedo (RJ-163), totalizando 260km até a RJ-163. O caminho pela SP-70 é 10km maior que o da Dutra, mas o tráfego é geralmente mais rápido.

Em ambos os caminhos, o tempo de viagem é de aproximadamente três horas, em condições normais de visibilidade e trânsito livre. Indo pela A. Senna, há dois pedágios na SP-70 (R$ 4,40 e 7,80) mais dois na Dutra (R$ 7,50 cada). Total: R$ 27,20 em cada sentido. Indo pela Dutra: dois pedágios até o trevo com a SP-70 (R$ 3,30 e 3,60) e mais dois após (R$ 7,50 cada). Total: R$ 21,90 em cada sentido. Todos têm cabine para o sistema Sem Parar/Via Fácil.

Também é possível ir de ônibus, mas, neste caso, assegure-se de que sua pousada fica no centro ou perto das atrações que te interessam. No Rio de Janeiro há linhas das viações Cidade do Aço e Sampaio que saem regularmente da Rodoviária Novo Rio. De São Paulo a viagem é feita pela Viação Resendense a partir da Rodoviária Tietê.

COMER, COMER, COMER

Truta no meio do mato (foto: penedo.com)

Sou fã de dois restaurantes típicos da cidade: o Vikings e o Koskenkorva. O primeiro é de comida sueca e foi onde eu provei pela primeira vez os kalops,  ensopado de carne delicioso. Já o Koskonkorva tem sabor a infância. Os donos, finlandeses, abriram também uma filial no Rio aonde eu ia com meus pais quando era pequena. Não perca a truta com molho de amêndoas (a truta é um prato mais que recomendado pela região) e o crepe da vovó de sobremesa. Meu pai, sempre que vai a esse restaurante, não abre mão de tomar um cálice de vodka por lá. Bom demais. O Jardim Secreto e a Casa de Fritz são outros restaurantes bacanas também.

De tarde, na hora o lanchinho, vale a pena passar na lanchonete Skandinavia, no Sorvete Finlandés ou na Casa do Papai Noel onde comemos o minifondue, que carinhosamente chamamos de “churrasquinho de chocolate”, pois não é nada mais que três ou quatro pedaços de frutas espetados em um palito com cobertura de chocolate. Mas se quiser um fondue de verdade (de carne, queijo e/ou chocolate), pode prová-lo nos restaurantes que ficam em frente à casa do bom velhinho.

Entre os produtos típicos (eu sempre levo algum pra casa) da região, há os licores, as geleias, o chutney (lembra do fondue de carne?) e o onipresente chocolate. É difícil resistir.

LAZER VERDE

O clima ameno de Penedo nos convida a um passeio por suas montanhas, trilhas e cascatas – o que é mais que recomendável para compensar as calorias descritas acima. O Parque Nacional de Itatiaia, a Trilha do Pico de Penedinho (aproximadamente 20 minutos de caminhada média em aclive, de onde sem tem uma vista panorâmica de Penedo, Itatiaia, a Serra do Mar e parte de Resende) e as cachoeiras Três Cachoeiras, Cachoeiras de Deus e Três Bacias/Poço das Esmeraldas são algumas pedidas. Para fazer a trilha de Penedinho, pegue uma autorização na Casa do Chocolate e siga a pé pela estrada do Hotel Mirante até encontrar com uma casinha com a placa Pico do Penedinho. Entregue a autorização e aproveite os 560 metros de subida leve. O horário para entrar é de 9h20 às 15h30.

A From Penedo organiza passeios de uma hora e meia. Foto de divulgação.

Se você der sorte, vai encontrar panapanás (bando de borboletas, para quem não decorou os coletivos no colégio :-)) de monarcas ou da borboleta 88, que aparecem pelas trilhas no outono e no inverno. Os que curtem montar a cavalo podem brincar disso de dia ou à noite, pois nos fins de semana de lua cheia se organizam cavalgadas noturnas. A From Penedo oferece passeios sobre a sela.

A 30 minutos de carro de Penedo, estão a Serrinha do Alambari e da Capelinha, onde há mais trilhas, trutários, pesque-pague, poções de água limpinha do Rio Santo Antônio e o Alambique Capelinha. Quem se empolgar, pode esticar alguns dias em Visconde de Mauá, que já que a serrinha fica entre esse município e Penedo.

Em um dia de chuva ou tarde livre, vale a pena conhecer uma das muitas lojinhas de artesanato da Avenida das Mangueiras e do espaço Pequena Finlândia. Há objetos de origem finlandesa, sueca e brasileira. Também merecem uma foto a Casa de Pedra e o Marco do Cinquentenário. A primeira é uma casa construída pelo colono finlandês Toivo Asikainen em 1932 (depois de mais de 14 anos de obras) para receber sua noiva, que viria de seu país. Ao chegar, a moça não se acostumou com o clima tropical e preferiu voltar para sua terra. Atualmente a casa funciona como acampamento de jovens adventistas. Já o Marco do Cinquentenário é um monumento que se encontra no Largo Finlândia, perto do Clube Finlândia. Esculpido em aço inoxidável, representa seis pássaros típicos do norte da Europa.

Para saber o que está rolando de novidade na cidade, confira o Penedo Blog.

Versão deste post para impressão

Personal Trip

About the Author

Depois de três anos morando na Europa, Clarissa foi multada ao voltar ao Brasil. Motivo: excesso de bagagem. Mas não se arrepende. Afinal, eram muitas histórias e dicas para trazer na mala e ela não queria deixar nenhuma para trás.

5 Respostas para “ Penedo, uma pequena Finlândia entre Rio e São Paulo ”

  1. Queria saber os pontos de interesse em Penedo

  2. Olááá,

    Penedo é bom só pra passear ou morar também? Tem mar lá? É bom pra trabalhar?

    Obrigada pela ajuda.

  3. […] entre nós porque de fato pode ser um trambolho. Porém, no caso de viagens curtas (sabe aquele fim de semana em Penedo?), viagens para locais com boa infraestrutura (como resorts e cidades grandes) e em viagens com uma […]

  4. Bacana o blog, Hugo, vou colocar o link no post. Abraços!

  5. Oi, Clarissa. Belo post sobre a nossa Colônia Finlandesa. Vamos replicar em nosso twitter. Dê uma olhada em nosso site (penedoblog.com). Caso ache que vale a pena, talvez pudesse incluir uma referência nossa aí em cima. Abraço!

Deixe uma resposta

Você pode usar estas tags xHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <blockquote cite=""> <code> <em> <strong>