• RSS
  • As Viajantes no Facebook
  • Siga-nos no Twitter

Boemia Carioca: listamos bares clássicos do Centro e Santa Teresa

Cabrito Nova Capela

O clássico cabrito com arroz com brócolis do Nova Capela (Foto: fuscarosablog.blogspot.com)

Já faz tempo que botequim carioca revelava um estilo de vida. Nos últimos 10 anos, eles vêm trocando o pernil e o ovo cor-de-rosa do cardápio por petiscos com ingredientes mais nobres como queijo brie e um sem número de ideias e combinações que tornaram os nossos botecos dignos de roteiros gastronômicos. Mas isso não quer dizer que abrimos mão de beber cerveja em pé na calçada, sempre que a geografia do bar permite.

Para facilitar, vamos dividir o Rio de Janeiro em regiões para que pelo menos um esteja no seu roteiro. Aí, vamos publicando ao longo das próximas semanas. Abaixo seguem nossas dicas pra você curtir a cidade garantindo sabor e bebida gelada no Centro e no charmoso bairro de Santa Teresa.

Leia Também: Boemia Carioca: aventure-se pelos botecos da Zona Norte do Rio

Boemia Carioca: chope e quitutes na badalada Zona Sul do Rio

Boemia Carioca: os bares clássicos que viraram redes de botecos

Mas antes da lista, tem uma coisa que é triste de um carioca admitir, mas que o turista precisa ser avisado: é comum garçons serem mal-humorados e não muito prestativos, alguns até ganham fama pelo ‘personagem’. Então, entre no clima light que a cidade proporciona, relaxe e não deixe isso prostrar sua vivência num bom boteco. No geral, uma boa dica é logo ir perguntando o nome de quem estiver te servindo pra tentar quebrar o gelo. Ah, só mais uma coisa: aqui no Rio a Lei Seca funciona e as blitzes são constantes. Mais um motivo para não beber e dirigir.

Veja mais dicas do Rio aqui. 

armazém são thiago santa teresa

Armazém São Thiago: variedade de cervejas e petiscos bem pensados (Foto: O Globo)

SANTA TERESA
Armazém São Thiago (Rua Áurea, 26) – Mais conhecido como Bar do Gomes, o armazém data de 1920, com aqueles armários até o teto de madeira, antigos e charmosérrimos. Mas o charme mesmo está nas delícias do cardápio. Destaque para as cenourinhas de lombo de porco com molho de pimenta, além dos bolinhos de feijão ou abóbora com carne seca. A carta de cachaças é uma atração à parte, com mais de 50 rótulos para escolher.

Bar do Mineiro (Rua Paschoal Carlos Magno, 99) – Tradicional no bairro, tem feijoada deliciosa e, como o nome sugere, especialidades mineiras. O diferente na casa são as porções de pasteizinhos, com o inusitado pastel de feijoada – que é bem anterior aos bolinhos de feijoada que hoje têm fama entre os botecos, vale dizer. É lugar para ir sem pressa e sem fome, já que muita vezes a espera ultrapassa uma hora (especialmente em fins de tarde de dias de sol). Peça sua cerveja de garrafa no balcão e beba na rua – ou sentado na calçada – enquanto espera. É como o carioca faz.

Adega do Pimenta (Rua Almirante Alexandrino, 296) – Perto da chegada ao bairro para quem sobe pela Glória, o bar tem inspiração alemã, mas cara de boteco com prateleiras cheias e mesas quase coladas umas nas outras. O que quer dizer que, além das cervejas, você vai encontrar lingüiças de vários tipos, joelho de porco e até feijoada alemã, com feijão branco. O kassler é farto e serve a três pessoas.

adega do pimenta santa teresa

Delícias do boteco carioca-alemão Adega do Pimenta (Foto: viagemesabor.com.br)

=> Pra chegar em qualquer um desses, dá pra ir de ônibus ou, se não tiver em um bairro que passe algum pra Santa, dá pra ir até o Centro ou a Gloria de metrô ou ônibus e subir de táxi, que sai barato.

CENTRO
Nova Capela (Avenida Mem de Sá, 96) – É um clássico da Lapa, desde a época que o bairro não tinha caído no roteiro dos cariocas e turistas (acredite, em 1903, num antigo endereço). É dos últimos a fecharem na madruga e por isso, tem clientes fiéis. Lá, não dá pra ficar sem o cabrito com arroz com brócolis. Mas prepare o bolso: como quase tudo no Rio de Janeiro, o lugar anda com preços bem altos.

Bar Brasil (Avenida Mem de Sá, 90) – Outra pérola histórica da boemia carioca. O bar foi inaugurado em 1907, com o nome de Zepellin, com foco na culinária alemã. Depois da guerra, ganhou o nome atual, mas até hoje serve salsichões e joelho de porco com chucrute. O chope ainda é tirado na serpentina centenária, que já é tradição por aqui.

Personal Trip

About the Author

De moto, barco, carro, avião, trem ou ônibus, para Alícia o importante é viajar, conhecer lugares novos, sem deixar de desbravar o Brasil.

Uma resposta para “ Boemia Carioca: listamos bares clássicos do Centro e Santa Teresa ”

  1. Acrescenta o Bar Luiz!

Deixe uma resposta

Você pode usar estas tags xHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <blockquote cite=""> <code> <em> <strong>