• RSS
  • As Viajantes no Facebook
  • Siga-nos no Twitter

Ibitipoca para sedentários

Quando a viajante Reba disse que iria para Ibitipoca, no feriado, imediatamente me vieram à cabeça as duas vezes em que estive por lá. Em seguida veio algo como ‘a viagem dela não é igual à minha’. Não mesmo – e viva a diferença! Enquanto trilhas, caminhadas e outras aventuras são apostas certas em qualquer roteiro dela, nos meus, descanso e boemia costumam ser as palavras de ordem. E foi nesse clima que conheci Conceição do Iibitipoca, cidade mineira que só não é mais perto do Rio de Janeiro porque a estrada é (ou era, alguém me conte) sofrível.

ibitipoca03_031109

Bom humor mesmo com chuva

Da primeira vez fiz uma escapada romântica. Foram dois dias de passeio pelo parque, sauna no hotel, cachaça com mel e lareira. Um fim de semana dedicado ao descanso puro e simples. Ficamos na Repousada, um lugar que eu recomendo tanto que voltei com a família toda. São vários chalés, bem distantes um do outro, com varanda e uma vista irresistível do vale. Tem piscina, sauna e um café da manhã farto como manda a etiqueta mineira – com direito a pão de canela, a irresistível comida típica do lugar.

Da pousada para o parque, contrariando o que eu imaginava, consegui relaxar e apreciar a vista com uma leve caminhada e, sim, há quedas d’água possíveis para quem não tem disposição de passar horas encarando uma subida. Mesmo sem acampar, vi que o parque tem uma boa estrutura de camping, com vestiários completos, limpos e que estavam sendo reformados na minha primeira visita – em 2005.

ibitipoca02_031109

Água cor de coca-cola. E limpíssima

Eu, como boa sedentária, passei boa parte do meu tempo no parque à beira de um laguinho cor de coca-cola, jogando gamão ali na margem. À noite, paramos num dos bares do vale e confesso que a cervejinha com petisco desceu quase indigesta, tamanha era a demora. Acabamos voltando para a pousada, onde comi uma vaca atolada (sopa de aipim com costela) deliciosa, e depois fomos tomar cachacinha com mel num bar cujas garrafas da bebida ficavam penduradas no teto.

O almoço do dia seguinte foi dedicado a uma autêntica e nunca leve comida mineira, seguida de mais piscina, sauna, preguiça na rede… Essas coisas que dão até culpa quando a gente tem a chance de usufruir num centro urbano.

ibitipoca01_031109

Bela vista sem muito esforço

Foi na medida para a difícil volta para casa. Isso porque a estrada de terra que liga Lima Duarte a Ibitipoca é bem complicada – se você tem um carro de passeio comum, não recomendo que se aventure nela levando mais de três passageiros. E a estrada que liga Lima Duarte à BR, na altura de Juiz de Fora, nas duas ocasiões em que estive lá, estava sofrível, cheia de crateras que nos obrigavam a fazer contramão mesmo nas curvas. Bastante perigoso de dia, suicida à noite. Mas Ibitipoca compensa e neutraliza qualquer desgaste.

P.S.: Recém-chegada de Ibitipoca, Reba informa que a estrada de Lima Duarte foi recapeada e que o caminho de terra até o vilarejo está bem razoável. Ela prometeu postar em breve Ibitipoca para aventureiros.

Imprima este post aqui.

Personal Trip

About the Author

Flávia tem viagens planejadas para os próximos cinco anos, pelo menos. Só tem um porém: todas precisam de uma parada em Paris.

3 Respostas para “ Ibitipoca para sedentários ”

  1. Boas matéria e excelentes fotos, gostei muito.
    Minas Gerais é mesmo tudo de bom, depois vocês precisam conhecer BH também, depois dê uma surfada no meu blog e veja o que se pode fazer por aqui: http://ruteae.wordpress.com/

    Abraços,

  2. Realmente, a estrada agora está ótima, porque nos trechos de subida foram colocados bloquetes em toda extensão. Quem gosta de andar rápido em estrada de terra dá para fazer Lima Duarte a Ibitipoca em pouco mais de 30 minutos e indo mais leve em cerca de 45

  3. Ai, amiga, entendo tanto esse roteiro sedentário… Conecto bem mais contigo em termos de viagem. 🙂

Deixe uma resposta

Você pode usar estas tags xHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <blockquote cite=""> <code> <em> <strong>